Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Saúde Animal

Prefeitura de Poto Velho fortalece mecanismos contra maus-tratos de animais

Monitoramento e fiscalização de crimes são realizados pela Polícia Civil e Ministério Público, com participação técnica da Sema


Prefeitura de Poto Velho fortalece mecanismos contra maus-tratos de animais - Gente de Opinião

Buscando fortalecer a proteção de animais domésticos, a Prefeitura de Porto Velho segue desenvolvendo ações que buscam inibir situações de maus-tratos contra cães e gatos. Um importante mecanismo de defesa criado pelo município é a criação do Programa de Bem-Estar e Proteção Animal.

O programa tem o propósito central de atender as demandas de proteção animal com base na Lei Federal, nº 9.605/1998, que dispõe sobre a prática de abuso, maus-tratos, ferimento ou mutilação de animais silvestres, domésticos, domesticados, nativos ou exóticos.

Além da Lei Federal, em 05 de outubro de 2020, o Prefeito Hildon Chaves sancionou a Lei Complementar nº 825/2020, que institui o Programa de Controle Populacional e bem-estar de cães e gatos, entre outras providências.

Na capital, o monitoramento e a fiscalização de crimes contra animais é responsabilidade da Polícia Civil (PC) e do Ministério Público (MP). Em alguns casos, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) também pode ser acionada.

Crime é inafiançável e pode resultar em até cinco anos de prisão Crime é inafiançável e pode resultar em até cinco anos de prisão

Segundo o médico veterinário Bruno Sadeck, da Sema, a violência contra cães e gatos vai além da agressão física. De acordo com o especialista a falta de alimentação e de água, abandono, falta de abrigo protegido contra sol e chuva, espaço inadequado, falta de higiene e ausência de assistência médico veterinária são alguns dos atos de maus tratos considerados violentos contra a vida animal.

“O crime contra esses animais é inafiançável e o criminoso pode pegar de dois a cinco anos de prisão. Além disso, ainda responderá civil e administrativamente. A denúncia pode ser feita através do 197, da Polícia Civil, ou pela ouvidoria do Ministério Público”, destacou o médico veterinário, Bruno Sadeck.

A Polícia Civil também disponibiliza um canal de atendimento virtual pelo WhatsApp através do número: (69) 998439-0102. O anonimato e sigilo das informações são garantidos por lei.

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 26 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Prefeitura de Porto Velho alerta donos de pets que violência e maus-tratos aos animais são crimes

Prefeitura de Porto Velho alerta donos de pets que violência e maus-tratos aos animais são crimes

Com o intuito de evitar que as pessoas pratiquem maus-tratos contra os animais de estimação, especialmente neste período do ano, quando muitos costuma

Prefeitura de Porto Velho oferece castração gratuita para animais domésticos

Prefeitura de Porto Velho oferece castração gratuita para animais domésticos

A Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema), oferece a castração de animais dom

Vetoquinol: nove décadas de histórias e uma razão de ser, a saúde animal

Vetoquinol: nove décadas de histórias e uma razão de ser, a saúde animal

Há 90 anos, a Vetoquinol atua em prol da saúde dos animais em todo o mundo. A empresa, que nasceu na França, é uma das 10 maiores indústrias veterin

Alunos de Medicina Veterinária da FIMCA realizam vacinação de animais domésticos

Alunos de Medicina Veterinária da FIMCA realizam vacinação de animais domésticos

No próximo sábado, 29 de abril, os alunos do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário Aparício Carvalho – FIMCA, em parceria com o Depa

Gente de Opinião Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)