Porto Velho (RO) sábado, 19 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Reforço no fumacê para a dengue em Porto Velho



A Secretária Municipal de Saúde (Semusa) estava trabalhando desde agosto com os mutirões comunitários, que foram intensificados em dezembro, com apenas dois carros de UBV,( Ultra Baixo Volume) o popular fumacê e 10 bombas espalhadas pela cidade. Agora finalmente a Semusa vai poder intensificar mais ainda o combate a Dengue na capital, com a liberação de 8 carros de UBV, do governo do estado. 

Uma nova operação de combate ao mosquito já nos próximos dias vai começar com três carros no bairro Tancredo Neves, três para o bairro Aponiã e mais três para o JK, onde farão o trabalho nas primeiras horas da manhã e no final da tarde. O trabalho de borrifação esta relacionado ao clima, pois não pode ser feito em tempo de chuva, vento ou sol forte. Nesta semana a equipe segue o planejamento de combate e controle a dengue na Capital, que priorizou as áreas criticas com a borrifação, enquanto os agentes de endemias fazem visitas periódicas nas residências. As caçambas continuam a coletar os recipientes propícios a criadouros e os agentes comunitários retomam o trabalho de rotina de acompanhamento à saúde das famílias. “A equipe da Semusa este ano se adiantou nas ações de enfrentamento da doença e os carros vão reforçar o trabalho desenvolvido por agentes nas residências, além de contribuir com as estratégias potencializadas nas unidades de saúde” – disse o secretario municipal de saúde Williames Pimentel. 

Todo o trabalho no município está sendo monitorado e recebendo assessoramento técnico do departamento de epidemiologia da Saúde. O prefeito Roberto Sobrinho reafirmou a estratégia de união com a sociedade e instituições por meios de ações envolvendo escolas, comunidade e o comprometimento da prefeitura em manter um trabalho técnico que demonstre resultados importantes no controle da dengue em Porto Velho. “A prefeitura está vigilante quanto à doença, para tanto constituiu equipes de combate à Dengue compostas por vários segmentos de profissionais da saúde. Queremos envolver toda a sociedade nesse processo, os governos e as entidades constituídas. Unidos teremos como eliminar os focos da dengue”, destacou Roberto Sobrinho.

UBV

Um importante instrumento para o combate à dengue na Capital é o Ultra Baixo Volume (UBV), popularmente conhecido como fumacê. Há dois tipos do aparelho: UBV leve e UBV pesado. O primeiro deles é o chamado UBV Costal. Este é um aparelho portátil, que pode ser utilizado durante todo o ano e tem o objetivo de conter uma possível disseminação da doença. O UBV pesado, que é aplicado por um veículo adaptado, também é usado para bloquear a transmissão da dengue. É aproveitado somente em períodos epidêmicos e obedece a critérios mais rígidos para sua liberação. Para ter acesso ao equipamento, o município passa por uma análise técnica dentro dos critérios de avaliação. O UBV Pesado deve ser aproveitado como forma complementar para promover a rápida interrupção da transmissão de dengue, de preferência associado a mutirão de limpeza e eliminação de depósitos. O UBV tem este nome porque consiste na aplicação espacial de inseticidas a baixíssimo volume, gerando partículas reduzidas do produto. 

Nesta segunda feira, (21) às 17h30min, uma equipe de profissionais da Semusa fará uma mostra da prática dos mutirões realizados em toda a cidade. A concentração dos carros e equipamentos será na zona leste da cidade, na rua Raimundo Cantuária, no bairro Tiradentes, em frente a empresa Dydio. “Nós esperamos efetivamente dar um reforço ao combate a Dengue, cuja proliferação está assustando a nossa população e com esta atividade nós vamos diminuir a cadeia de transmissão do mosquito, contando é claro com toda a ajuda possível da população para que tome os devidos cuidados em suas casas” alertou Pimentel. 

Fonte: Aurimar Lima

Mais Sobre Saúde

SENAI garante manutenção de respiradores da rede pública do Estado

SENAI garante manutenção de respiradores da rede pública do Estado

A rede pública de Rondônia recebeu essa semana, seis respiradores pulmonares que passaram por manutenção do Serviço Nacional de Aprendizagem Industr