Porto Velho (RO) quinta-feira, 24 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Prefeitura lamenta baixa procura no dia da vacinação contra pólio e rubéola



Apesar dos 115 postos de vacinação e cerca de 800 pessoas envolvidas nas duas campanhas de vacinação (poliemielite e rubéola), foi pequena a procura do benefício cuja meta era imunizar 129.789 pessoas (entre 20 e 39 anos) contra a rubéola, e 37.425 crianças menores de 5 anos contra a pólio, no último sábado (9) de agosto. A mega-estrutura implantada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), através da Divisão de Imunização, com apoio de vários outros órgãos e instituições, não atraiu nem a metade do total que a campanha pretendia imunizar.

Contra a rubéola, 21 mil pessoas compareceram aos postos para a vacinação; já contra a pólio, apenas 17 mil crianças foram levadas para receberem a gotinha que salva, apesar dos inúmeros apelos. Segundo a coordenadora da Divisão de Epidemiologia da Semusa, Goreti Marinho, as metas não foram atingidas, principalmente por causa do receio dos pais em tomar a vacina. “Alguns pais, por falta de conhecimento e com receio de efeitos colaterais ou mesmo até da própria agulha, deixaram de comparecer aos postos e com isso deixaram de levar os filhos para vacinar”, aponta.

Mega-estrutura

De acordo com os coordenadores das campanhas, em Porto Velho cerca de 800 pessoas estavam envolvidas com as duas campanhas de vacinação, nos 115 pontos de vacinação na cidade e mais 17 pontos na área rural. Entre as instituições colaboradoras, estavam o Sesi, Senac, Sebrae, Caerd, Ceron, Furnas, Coren, Idaron, , Base Aérea, Funasa, Eletronorte, Ceplac, Justiça Federal, Tribunal de Contas, Agência de Vigilância Sanitária, Departamento de Vigilância Municipal,  Semed,  Semas , Semtran, Sempla, Sema e  Ipam.

A vacinação foi realizada durante todo o dia de 8 às 17h em vários postos de atendimento implantados em escolas, igrejas e associações de bairros. O sábado (9 de agosto) foi escolhido o dia principal da vacinação. A partir de agora, as vacinas continuam à disposição da população em todos os postos e policlínicas do município. Até o dia 12 de setembro, os postos e policlínicas vão funcionar especialmente para vacinação, até as 14 horas e no dia 30, durante todo o dia. Para tentar alcançar um número maior de imunizados, a Semusa continua disponibilizando a vacinação contra a Rubéola diretamente nas empresas, quando solicitada. Para agendar uma vacinação exclusiva, a empresa deve entrar em contato com a Divisão de Imunizações, através do telefone 3901-3194.

Prevenir é o melhor remédio

A Poliomielite ou Paralisia Infantil é uma doença grave causada por um micróbio que entra no corpo da criança pela boca e passa de uma pessoa para outra com facilidade, quando ela tosse, espirra ou fala, e também pelas fezes.

A Rubéola é uma doença infecto-contagiosa também causada por um vírus que é transmitido pelas secreções nasais e da garganta. O infectado apresenta febre não elevada, manchas vermelhas pelo corpo (chamado exantema), "ínguas" no pescoço e nuca após um período de 20 dias. Uma pesquisa detectou a necessidade de realizar uma campanha nacional de vacinação para homens e mulheres, na faixa etária de 20 a 39 anos, com o objetivo final de vacinar a totalidade da população ainda não protegida, para que seja interrompida a circulação do vírus da rubéola no país.

Fonte: Ascom

Mais Sobre Saúde