Porto Velho (RO) quarta-feira, 30 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Prefeitura: cuidados para evitar e tratar conjuntivite


 
A prefeitura de Porto Velho alerta a população quanto ao aumento de casos de conjuntivite detectados nos últimos dias nas unidades de saúde do Município. De acordo com a diretora do Departamento de Vigilância Epidemiológica, Rute Bessa, as principais causas da doença podem ser alérgicas, viral, por bactérias ou irritação química. No entanto, informa que somente as conjuntivites causadas por vírus e bactérias são contagiosas e podem durar até quatro semanas.

Nas unidades de saúde o atendimento às pessoas infectadas pela doença não foge à rotina dos profissionais. “Não há maiores recomendações para quem está doente. Basta procurar atendimento médico normalmente. Caso seja necessário, o profissional poderá prescrever algum medicamento”, afirmou. Rute acrescenta que não há motivos para alardes. “O alerta da prefeitura é feito para que as pessoas tomem suas precauções.

Os principais sintomas são olhos avermelhados, ardência e coceira nos olhos, secreção, lacrimejamento, pálpebras inchadas e sensação de corpo estranho, como se estivesse areia ou cisco nos olhos. Para evitar a doença, é necessário tomar os seguintes cuidados: lavar com frequência as mãos, principalmente antes e depois do contato com os olhos ou após o uso de colírios ou pomadas, e, ao usá-los não encoste o bico do frasco no olho; aumentar a frequência de troca de toalhas ou usar toalhas de papel para enxugar o rosto e as mãos; não compartilhar toalhas de rosto.

Outros cuidados

A Semusa também recomenda trocar as fronhas dos travesseiros diariamente enquanto perdurar a crise; não usar lentes de contato enquanto estiver com a doença; não compartilhar objetos de uso pessoal como óculos, rímel, lápis de olhos, delineadores ou qualquer outro produto de beleza; evitar medicação caseira e coçar os olhos para diminuir a irritação.

Além dos cuidados sugeridos, é necessário procurar o atendimento médico na unidade de saúde mais próxima, para avaliação criteriosa do profissional de medicina. “É o médico especialista que vai decidir se será necessário prescrever algum medicamento, como colírios ou pomadas”, disse Rute Bessa.

Ela acrescenta que todos os cuidados devem ser mantidos por pelo menos 15 dias, ao surgirem os primeiros sintomas. “O acompanhamento do oftalmologista é importante para o diagnóstico do tipo de conjuntivite e seu adequado tratamento”, enfatiza. Rute acrescenta ser necessário o afastamento das pessoas acometidas de conjuntivite das atividades laborais ou estudantis por no mínimo sete dias.

Fonte: Augusto José
Foto: Divulgação

 

Mais Sobre Saúde

Em reunião na Assembleia Legislativa, servidores da Saúde voltam a cobrar envio do PCCR

Em reunião na Assembleia Legislativa, servidores da Saúde voltam a cobrar envio do PCCR

A Comissão de Saúde e Previdência e Assistência Social (CSPS) da Assembleia Legislativa, realizou na manhã desta terça-feira (29), no plenarinho 01,

Cirurgia de seu Pedro está prestes a acontecer

Cirurgia de seu Pedro está prestes a acontecer

Veja a reportagem:Clique e vaja mais: Médicos do Prontocordis oferecem tratamento cirúrgico a auxiliar de serviços gerais