Porto Velho (RO) quinta-feira, 24 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Para revitalizar os fios, famosas apostam nos orgânicos


 
Em tempos de aquecimento global, ser ecologicamente correto, mais do que moda, é quase uma necessidade. Consequentemente, a oferta e a procura por produtos naturais têm aumentado consideravelmente nos últimos anos. Quando falamos de cabelos a situação não é diferente e as prateleiras não param de receber novos xampus, condicionadores e cremes orgânicos, que atraem fãs como a cantora Kyle Minogue. Mas, para quem ainda não experimentou, fica a dúvida: será que eles funcionam?

Para descobrir a eficácia dos produtos orgânicos e a melhor maneira de usa-los, conversamos com alguns especialistas, entre eles o hairstylist de Belo Horizonte, Célio Faria. “Na minha opinião, os produtos orgânicos funcionam, sim, porém demoram mais a apresentar resultado do que os convencionais”, diz o cabeleireiro, ressaltando em seguida que esta demora é um defeito para boa parte das pessoas. “A mulher hoje, com tantas atribuições, não dispõe de muito tempo para esperar esses resultados. O avanço nas pesquisas e a tecnologia crescente em nossos produtos permitem um resultado satisfatório e mais rápido. Mas, apesar disso, acredito que seja possível, sim, tratar os cabelos somente com orgânicos”.

Já o médico-científico Nilo Gardin é um fã ardoroso dos orgânicos e garante que a eficácia deles é a mesma dos produtos convencionais. A diferença está nas consequências para o organismo. “Externamente, os dois tipos são eficazes. O que os diferencia é que os orgânicos não causam problemas de saúde, enquanto os cosméticos convencionais são produzidos com plantas com agrotóxicos, que podem causar problemas sérios de infecções e alergias”, afirma.

Com menos empolgação, a dermatologista Solange Teixeira, da Unifesp, lembra que, para ser bom, não basta o produto ter a palavra “natural” no rótulo. "Em primeiro lugar, é importante ressaltar que mesmo os componentes naturais podem, sim, causar irritação na pele. Depois, precisa-se levar em consideração se o produto realmente faz o que ele se propõe”, fala.

O ideal, na opinião de Solange, é encontrar um equilíbrio entre os sintéticos e orgânicos. “Acho super importante e necessária a questão da preservação do ambiente, mas ainda não temos como nos beneficiar apenas deles, até porque não há cosméticos 100% orgânicos”, comenta. Outro ponto primordial é procurar as marcas com maior credibilidade no mercado.

Fonte: Gazetaweb.com

Mais Sobre Saúde