Porto Velho (RO) sexta-feira, 18 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Limpeza de canais vai evitar alagamentos


“Nunca, em toda a história de Porto Velho, outra administração tinha se preocupado e agido para combater um problema tão grave como este”. A afirmação é do secretário municipal de Obras, Edson Silveira. Segundo ele, por conta da sensibilidade e determinação do prefeito Roberto Sobrinho, esta é a primeira vez que a Semob atua de forma providencial na limpeza, alargamento e aprofundamento dos canais que cortam grande parte dos bairros da cidade. “Estamos no meio da maior bacia hidrográfica do mundo, estamos cercados de córregos, igarapés e canais”, destacou o prefeito Roberto Sobrinho ao salientar que o processo de ocupação da região sempre teve que conviver com estes problemas, entretanto, nunca se encarou o serviço como algo preventivo e cativo da atenção do poder público.
Exemplos desse trabalho de limpeza de canais são o Canal do Tancredo Neves e o Canal dos Tanques. No primeiro, que é o maior da zona leste da cidade, o volume de água que passa pelo córrego não era suportável e as alagações eram constantes, em bairros como Parque Ceará, Lagoa, Lagoinha e Tancredo Neves. A alternativa encontrada pela Semob foi aumentar a vazão da água e diminuir em muito o risco de alagações na região. No Tancredo Neves, o canal foi rebaixado em 1,5 metro e alargado dos dois lados. “Desta forma temos capacidade de receber inclusive os lançamentos das drenagens de grande parte das ruas que serão asfaltadas na zona leste da cidade”, disse o secretário de Obras.
Também já foi feita a limpeza de outros córregos importantes, como o Canal da Penal, no 4 de Janeiro e canais menores, nos bairros Jardins das Mangueiras, Lagoa , Lagoinha e Aponiã.
Prefeitura transforma esgoto em área de lazer
O Canal dos Tanques, que é um dos maiores córregos que corta a cidade de Porto Velho já passa por intervenções importantes que vão transformar o que é hoje esgoto a céu aberto num dos espaços de lazer mais bonitos de Porto Velho. Isso porque a Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Obras, trabalha na limpeza e urbanização de 510 metros do canal, que compreende o trecho entre a Rodoviária e a Avenida Jorge Teixeira, no bairro Embratel.
Lá são investidos R$ 2 milhões e 800 mil para colocação da bolsacreto, que é uma tecnologia inovadora feita a partir de um módulo têxtil de vários tamanhos padronizados, confeccionado com tecido de combinações sintéticas, com fios de alta tração, retorcidos e fibrilizados, semi-permeável para moldagem "in loco" dentro ou fora d'água, com concreto fino, argamassa ou solo-cimento injetável, sem necessidade de ensecadeira, de corta-rio e de esgotamentos. Se destaca, sobretudo, pela característica de não permitir a entrada de água de fora para o interior da forma têxtil e por drenar o excesso de água do interior para fora, garantindo a qualidade do concreto no que se refere a textura, estrutura, resistência à tração, resistência nos ensaios de compressão e de durabilidade.
Também será construída pista de caminhada, iluminação pública e área de lazer. E não é só o embelezamento que vai ser motivo de satisfação para a população da capital. Segundo o prefeito Roberto Sobrinho este serviço fará a diminuição da poluição do córrego. “Hoje a população lança o esgoto diretamente no canal e com essa obra, isso vai acabar”, destacou o prefeito.
A empresa contratada pela Prefeitura foi a Máster Serv Controle de Erosão Ltda, de São Paulo e a tecnologia empregada nesta obra é a mesma utilizada no Parque da Maternidade, em Rio Branco, que corta o centro da capital acreana.
Fonte: Ascom

Mais Sobre Saúde

SENAI garante manutenção de respiradores da rede pública do Estado

SENAI garante manutenção de respiradores da rede pública do Estado

A rede pública de Rondônia recebeu essa semana, seis respiradores pulmonares que passaram por manutenção do Serviço Nacional de Aprendizagem Industr