Porto Velho (RO) sábado, 26 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Inaugurado o 1º Hospital Escola de Porto Velho



Prestigiada com a presença de autoridades, imprensa, coordenadores, professores e acadêmicos dos cursos de medicina e enfermagem, a solenidade de reinauguração do Hospital Escola Madre Mazzarello, na noite do dia 28 de agosto, demonstrou a importância do investimento para o desenvolvimento da educação superior e da saúde do Estado de Rondônia. 

Resultado de uma parceria da FIMCA – Faculdades Integradas Aparício Carvalho com uma das mais antigas, tradicionais e respeitadas casas de saúde de Porto Velho, o Hospital Madre Mazzarello, além da sua importância na assistência à população local e regional, passa agora a exercer um papel acadêmico, como campo de estágio para alunos de graduação da FIMCA, nas áreas de medicina, enfermagem, nutrição, farmácia e fisioterapia. 

A fita simbólica de reinauguração foi descerrada conjuntamente pelo diretor e vice-diretora da FIMCA, Dr. Aparício Carvalho e Dra. Maria Silvia; pela Dra. Gleice Cardoso, representando o proprietário e a diretora do Hospital Madre Mazzarello, Dr. Luiz Augusto e Dra. Marta Cardoso; pelo Secretário de Estado da Saúde, Dr. Milton Moreira; pelo Diretor do Hospital de Base Ary Pinheiro, Dr. Amado Rahhal, e pelo ex-prefeito de Porto Velho, Dr. Jacob Freitas Atallah. 

Pronunciamentos 

Os pronunciamentos começaram logo após o descerramento da fita, iniciando com a Dra. Gleice Cardoso. Ela agradeceu a presença de todos e a confiança da FIMCA na construção de uma parceria como esta que, certamente, contribuirá muito para a qualidade do ensino na área da saúde, incrementando os serviços que o hospital já vinha prestando a população da capital. Em nome do Curso de Medicina, o Dr. Rodrigo Bastos de Barros, Coordenador Acadêmico do Hospital Escola Madre Mazzarello, destacou que a iniciativa dará uma nova dinâmica ao programa de estágio dos acadêmicos de medicina da FIMCA, “ao mesmo tempo em que contribuirá, de forma inequívoca, para a socialização da medicina, o que representa um grande benefício para as parcelas mais carentes da população de Porto Velho.” Inaugurado o 1º Hospital Escola de Porto Velho  - Gente de Opinião

Com ênfase na parceria e na melhoria da qualidade do ensino oferecido pela instituição, a vice-diretora da FIMCA, Dra. Maria Sílvia também destacou em seu discurso, a ação competente e dedicada dos professores, citando nominalmente os coordenadores do curso de medicina, Dr. Jorge Simon, Dr. Rui Durlacher e professora Gislaine Golin, que agora terão mais uma frente de atuação para os acadêmicos do internato de medicina. 

“Esta festa não é uma festa só da família FIMCA. É uma festa de toda a comunidade de Porto Velho”, lembrou em seu breve discurso a vereadora Mariana Carvalho. “Estou muito feliz por meus pais, pela concretização de mais um sonho; estou feliz pela FIMCA, que agora tem mais um campo de atuação para os acadêmicos da área de saúde; mas estou mais feliz pelo povo de Porto Velho, principalmente os mais carentes, pois contarão, agora, com mais um porta de atendimento pelo SUS, onde poderão receber um tratamento de saúde com qualidade, supervisionado pelos mais respeitáveis profissionais da medicina que atuam como docentes na FIMCA.” 

Representando o prefeito Roberto Sobrinho, o secretário municipal do Meio Ambiente, Agnaldo Ferreira, agradeceu, em nome do povo de Porto Velho a reinauguração do hospital, agora como Hospital Escola, ressaltando que “iniciativas como esta são importantes para minimizar os problemas de saúde da população, que se agravam dia-a-dia com essa nova onda de progresso pela qual passa a cidade”. Para ele, só um grande mutirão, envolvendo os governos federal, estadual, municipal e a iniciativa privada, pode atender satisfatoriamente a imensa demanda de serviços nessa área. 

O diretor geral do Hospital de Base Ary Pinheiro, médico Amado Rahhal, ressaltou o significado de um Hospital Escola para o curso de medicina, e declarou-se satisfeito em estar presente ao evento pelo significado do Hospital Madre Mazzarello na sua história profissional. “Passei 23 anos da minha vida atendendo meus pacientes aqui e, com certeza, 95 por cento das cirurgias que fiz foram realizadas neste hospital. Estão de parabéns os empreendedores envolvidos nessa parceria que vai contribuir muito para a melhoria da formação profissional dos futuros médicos.” 

O médico Jacob Freitas Atallah, ex-prefeito de Porto Velho e um dos pioneiros da medicina em Rondônia, desde a época de Território, quando foi Secretário de Saúde, disse que “não existe faculdade de medicina sem um hospital escola que dê suporte ao processo ensino-aprendizagem.” Destacando que “estudo de medicina não é só livros” ele congratulou-se com os diretores da FIMCA pela iniciativa e citou o Dr. Aparício Carvalho e Dra. Maria Silvia como “dois protótipos da cidadania que colocam constantemente em evidência o amor que sentem por Rondônia, com ações como esta, que fazem da FIMCA, uma instituição que se projeta pelo compromisso, seriedade e responsabilidade para com o nosso estado e seu povo.” 

Inaugurado o 1º Hospital Escola de Porto Velho  - Gente de Opinião“A reinauguração do Hospital Madre Mazzarello como Hospital Escola, ‘e um momento histórico que vem somar-se às recentes conquistas de Porto Velho no setor de saúde”, disse o secretário de Estado da Saúde, Milton Moreira, ao parabenizar os diretores da FIMCA e do hospital pelo investimento. “Este é um mês de boas notícias para a saúde de Rondônia. Ontem mesmo tivemos a instalação da Sala de Telesaúde, da Central de Atendimento e Internação, além de uma central de ponto eletrônico, inauguradas no Hospital de Base Ary Pinheiro. Com a reinauguração desse Hospital Escola, Porto Velho fecha o mês de agosto com chave de ouro,” concluiu Milton Moreira. 

Para o deputado federal Anselmo de Jesus, a inauguração é um avanço social e educacional, “pois além de servir para o tratamento e acolhimento de doentes, o que já fazia anteriormente, o hospital assume também a responsabilidade no tocante ao ensino e a formação de profissionais da área de saúde, que o estado tanto precisa”, destacou. 

Encerrando a série de pronunciamentos, o diretor da FIMCA, Dr. Aparício Carvalho, relembrou as dificuldades, incompreensões e barreiras de toda ordem que teve que enfrentar quando decidiu investir na construção da FIMCA. “Não sonhamos pouco e nem pequeno. Nosso sonho é imenso: fazer da FIMCA o maior complexo universitário da Amazônia; e aos poucos estamos tornando esse sonho em realidade. Por isso é gratificante este memento, que não é o momento da minha família, não é o momento da FIMCA, mas é o momento da saúde do Estado de Rondônia, que ganha hoje o seu primeiro hospital escola, com 30 leitos, fortalecendo o atendimento aos usuários do SUS, além do atendimento privado que já vinha oferecendo aos seus tradicionais clientes.” 

O diretor agradeceu, emocionado a presença de todos e, em especial, a sensibilidade do proprietário e diretora do Hospital Madre Mazzarello, Dr. Luiz Augusto e Dra. Marta Cardoso, “que tiveram a grandeza de aceitar essa parceria, inaugurando uma nova concepção na promoção de cuidado à saúde das pessoas, através de equipes de referência multidisciplinar, e um marco na saúde de nossa cidade que dará suporte essencial ao curso de medicina da FIMCA”. Ele lembrou ainda que os acadêmicos de medicina vão continuar com o estágio realizado através de convênios, na rede pública municipal e estadual de saúde.

Fonte: Sergio Mello

Mais Sobre Saúde