Porto Velho (RO) quarta-feira, 21 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Saúde

Implante de marcapasso é realizado no hospital de Base


Pela primeira vez na história do atendimento público de saúde, o Estado realizou, na última quarta-feira (01), com sucesso, o implante de aparelho de marcapasso. O serviço pioneiro atendeu uma paciente com problemas cardiovasculares, de 80 anos. A cirurgia foi realizada no Hospital de Base Ary Pinheiro (HB), em Porto Velho. A paciente recebeu alta na quinta-feira (02). O governo comprou cinco aparelhos de marcapassos. O investimento foi, com recursos próprios, de 90 mil reais.

"A administração Ivo Cassol mais uma vez inova, com responsabilidade, o atendimento de saúde no Estado. O implante de marcapasso é um ponto importante para Rondônia, o serviço mostra que a estrutura de saúde pública esta evoluindo. O governo está investindo muito em novos atendimentos, como exemplo as cirurgias de redução de estomago e de coluna vertebral" afirmou Milton Moreira , secretário de Estado da Saúde.

Com a realização do novo serviço o Estado ainda economiza recursos. Antes do inicio dos implantes, o atendimento a pacientes, só era possível através do sistema de Tratamento Fora do Domicílio (TFD). Alem da viagem para a cirurgia, os pacientes ainda precisavam retornar, periodicamente, para consultas de acompanhamento. Com o novo serviço, todos esses procedimentos serão realizados no HB, em Porto Velho.

Média de 10 implantes mensalmente - Para realização dos implantes de marcapasso, o Estado conta com um cirurgião especialista, enfermeiros e auxiliares. A estrutura física também é adequada para o novo atendimento. O centro cirúrgico do HB oferece, alem de todo material necessário, aparelhos como: Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Arco Cirúrgico, Eletrocardiograma e Ecocardiograma Doppler Colorido. A expectativa é que a partir do início do próximo ano, o Estado realize em média de 10 implantes mensalmente.

"A próxima etapa, do governo de Rondônia, é implantar no HB o serviço de Hemodinâmica, que consiste na realização de diferentes cirurgias cardíacas e cateterismo. Toda nossa estrutura está praticamente pronta para o início desses novos procedimentos. O Estado está agindo com o objetivo de atender diretamente a população, e isso está fazendo a diferença".

Fonte: Richard Morante – DRT/RO – 747

Mais Sobre Saúde

Mais Médicos: Seleção terá limitador de vagas por município

Mais Médicos: Seleção terá limitador de vagas por município

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, anunciou nesta segunda-feira (19) que o edital para a convocação de profissionais que vão substituir os cubanos

Maconha para o cultivo de uso medicinal pode ser aprovada mo Brasil

Maconha para o cultivo de uso medicinal pode ser aprovada mo Brasil

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) deverá analisar na quarta-feira (21), substitutivo da senadora Marta Suplicy (sem partido-SP) ao projeto que de

Há médicos suficientes para atender Brasil, afirma CFM

Há médicos suficientes para atender Brasil, afirma CFM

O Conselho Federal de Medicina (CFM) se manifestou hoje sobre o anúncio do governo de Cuba de retirada de seus profissionais do Programa Mais Médico

Em Rondônia, governo gasta R$ 2,88 ao dia com a saúde de cada habitante

Em Rondônia, governo gasta R$ 2,88 ao dia com a saúde de cada habitante

Levantamento inédito do CFM revela que valor coloca Rondônia em 13º lugar no ranking dos estados e que fragilidades na assistência persistemR$ 2,88