Porto Velho (RO) terça-feira, 20 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Saúde

Governo revisa ações do Plano Estadual de Saúde


O governo de Rondônia está revisando, em Porto Velho, as ações do Plano Estadual de Saúde (PES). O trabalho está sendo conduzido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e já foi feito nas cinco regionais de saúde. O objetivo da administração estadual é aumentar a qualidade dos serviços prestados a população. O plano define estratégias de ações, identifica problemas e indica soluções. O PES é discutido, de maneira democrática, por servidores da saúde, conselhos municipal e estadual e secretários de saúde dos 52 municípios.

"O plano estadual envolve temas que beneficiam diretamente a população. Como exemplo, a regionalização da saúde, buscando meios para conclusão, em 2007, do hospital regional de Cacoal e a implantação de mais 6 UTIs em Ji-Paraná e 9 em Ariquemes. O PES ainda indica a expansão dos serviços de alta complexidade na capital. A meta da administração Ivo Cassol é ampliar trabalhos como o tratamento oncológico, cirurgias de redução do estômago e implantes de marcapasso", explicou Milton Moreira, secretário da Sesau, durante reunião de elaboração do PES, realizada nesta terça-feira (21), na Capital.

Investir com responsabilidade e eficiência - O PES abrange ações em saúde em todo o Estado. As definições foram feitas nas regionais de Ariquemes, Ji-Paraná, Rolim de Moura, Cacoal e Vilhena. Cada regional apresentou as dificuldades existentes e as soluções encontradas para o aumento da qualidade no atendimento. "A discussão estratégica, com avaliações de funcionários e técnicos, é um passo importante para a evolução do setor. O trabalho abrange todas as etapas de serviços. O objetivo é, através de debates e principalmente consenso, investir com responsabilidade e eficiência", afirmou Milton Moreira.

Fonte: Toninha Lima – DRT/RO – 234

Mais Sobre Saúde

Mais Médicos: Seleção terá limitador de vagas por município

Mais Médicos: Seleção terá limitador de vagas por município

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, anunciou nesta segunda-feira (19) que o edital para a convocação de profissionais que vão substituir os cubanos

Maconha para o cultivo de uso medicinal pode ser aprovada mo Brasil

Maconha para o cultivo de uso medicinal pode ser aprovada mo Brasil

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) deverá analisar na quarta-feira (21), substitutivo da senadora Marta Suplicy (sem partido-SP) ao projeto que de

Há médicos suficientes para atender Brasil, afirma CFM

Há médicos suficientes para atender Brasil, afirma CFM

O Conselho Federal de Medicina (CFM) se manifestou hoje sobre o anúncio do governo de Cuba de retirada de seus profissionais do Programa Mais Médico

Em Rondônia, governo gasta R$ 2,88 ao dia com a saúde de cada habitante

Em Rondônia, governo gasta R$ 2,88 ao dia com a saúde de cada habitante

Levantamento inédito do CFM revela que valor coloca Rondônia em 13º lugar no ranking dos estados e que fragilidades na assistência persistemR$ 2,88