Porto Velho (RO) sexta-feira, 25 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Estado levantará o perfil nutricional de crianças


Com o objetivo de levantar o perfil nutricional de crianças menores de 5 anos, o governo de Rondônia, treinou, em Porto Velho, servidores de 14 municípios. A capacitação contou com aulas teóricas e praticas. O estudo nutricional será realizado durante a segunda etapa da vacinação contra a poliomielite, que acontece no próximo dia 26 de agosto.
"Quando as famílias, levarem os filhos para tomar a primeira dose da vacina, elas serão entrevistadas. As perguntas serão específicas para cada faixa etária da primeira infância. Os questionários servirão para avaliar os hábitos alimentares. As crianças, ainda serão medidas e pesadas. Todos os dados serão utilizados no levantamento nutricional", explicou Milton Moreira, secretário de Estado da Saúde.
O estudo investigará diversos aspectos nutricionais. Serão levantados dados como a alimentação recebida nos primeiros 6 meses de vida. A pesquisa abordará ainda a freqüência na ingestão de alimentos naturais e industrializados, conhecendo assim, a base da alimentação das crianças. A análise permite também acompanhar o crescimento e desenvolvimento das crianças menores de 5 anos
Campanhas de orientação e suplementação alimentar - "A administração Ivo Cassol entende que conhecer o perfil nutricional das crianças possibilita a realização de ações diretas de combate à desnutrição. Com o levantamento saberemos os hábitos e as condições nutricionais de cada faixa etária e dessa maneira agir com campanhas de orientação e suplementação alimentar. O trabalho permite também detecção precoce de doenças, garantindo uma intervenção oportuna e evitando agravamentos", afirmou Milton Moreira.
O trabalho está sendo desenvolvido em parceria com o Ministério da Saúde (MS), que enviou técnicos para o treinamento de funcionários e o manterá, os dados de Rondônia, em conjunto com outros Estados. O levantamento geral direciona ações do governo federal. O estudo nutricional conta com ainda com o apoio das secretarias municipais de Saúde, do Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Norte e da Unicef.

Fonte: Decom

Mais Sobre Saúde