Porto Velho (RO) sábado, 14 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Saúde

Encontro de Direito Médico supera expectativas, avalia coordenador


Encontro de Direito Médico supera expectativas, avalia coordenador  - Gente de Opinião

O advogado Cândido Ocampo abriu o Encontro lembrando que ninguém faz nada sozinho e agradeceu às instituições parceiras, patrocinadoras e palestrantes do evento, que chega à oitava edição em sintonia com a mesma motivação que inspirou a realização da primeira edição, em 2005. “Há 14 anos temos esta preocupação em manter na pauta de discussão a necessidade de se manter médicos, advogados, acadêmicos e comunidade em geral, informados e esclarecidos sobre temas tão relevantes”.

Referência na área de Direito Médico em Rondônia, o advogado Cândido Ocampo ressalta, ainda, que o evento tem despertado nos profissionais das áreas jurídica e, principalmente, médica, a consciência dos novos tempos, pois a sociedade mais esclarecida de seus direitos tornou a relação médico-paciente uma via de mão dupla, com direitos e obrigações de ambas as partes. “Mesmo direcionado às áreas jurídicas e médica, a presença do público em geral também é importante, afinal os temas são de interesse de todos”, pontua o advogado.

A primeira palestra do Encontro, a cargo do desembargador do Tribunal de Justiça de Rondônia, Raduan Miguel Filho, sobre a Teoria da Paz: o Acesso ao Judiciário na Nova Ordem Processual, no contexto da relação médico-paciente. O desembargador Raduan Miguel disse que “os mecanismos hoje colocados à disposição do jurisdicionado para a solução de seu conflito, não é somente a ação judicial, pois atualmente, existem mecanismos para solucionar esses impasses judiciais com outras formas alternativas e adequadas na solução de conflitos, dentre elas a conciliação e principalmente, a mediação”.

Raduan ressalta que a vinculação desse assunto ao direito médico é a mediação aplicada na solução dos conflitos que surgem. “Isso é bastante importante no momento em que o magistrado precisa de mecanismos para conhecer a aplicação do direito médico. Nisso, a mediação se desponta como uma forma de solucionar esses conflitos que nascem dessas interpretações. A cultura da paz é o oposto da cultura do litígio”, ensina.

O tema seguinte, Aspectos Éticos e Legais na Publicidade Médica, teve como ministrante o presidente do Conselho Regional de Medicina de Rondônia (Cremero), Spencer Vaiciunas. “São inúmeros os cuidados para que seja feito anúncios corretos das especialidades e métodos a serem realizados pelos profissionais, os quais se encontraram no Decreto Lei 4.113/1942, artigo 1º e incisos; Resolução CFM 1.974/2011; Código de Ética Médica e até mesmo no Código do Consumidor. O médico deve evitar a mercantilização através da publicidade sensacionalista, autopromocional e desleal, bem como os erros médicos que, diferente de uma relação de consumo crua e simples, tem suas peculiaridades, envolve vidas, bens imensuráveis e responsabilidade ímpar” pontua.

Dentre os anúncios proibidos, o palestrante destacou, como exemplos, os elencados nos artigos 113 e 115 do Código de Ética Médica, que proíbem a divulgação, fora do meio científico de processo de tratamento ou descoberta cujo valor ainda não esteja expressamente reconhecido cientificamente por órgão competente e anuncio de títulos científicos que não possa comprovar e especialidades ou área de atuação para a qual não esteja qualificado e registrado no Conselho Regional de Medicina.


Encontro de Direito Médico supera expectativas, avalia coordenador  - Gente de Opinião

Abrindo a segunda parte do evento, a ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Nancy Andrighi falou sobre segurança em cirurgia plástica e a responsabilidade civil e criminal do cirurgião plástico em procedimentos tanto reparadores, quanto estéticos. Falou ainda das vantagens e implicações oferecidas pelo uso de novas tecnologias, o dever de esclarecimento por parte do médico sobre os riscos e benefícios do procedimento e os direitos do paciente. 

“A cirurgia plástica foi reconhecida expressamente pelo Poder Judiciário como nobre ramo da Medicina que cuida da reparação médica de inúmeros males que acometem o homem, desde as deformidades hereditárias até as ocasionadas por acidente. Os juízes têm uma visão particular dos serviços prestados por cirurgiões plásticos, em comparação aos médicos tradicionais”, falou.

A ministra citou as dicotomias usadas pelo STJ para julgar os processos relativos a defeitos ou complicações decorrentes da cirurgia plástica. Discorreu sobre as dicotomias meio e obrigação de resultados e responsabilidade objetiva e responsabilidade subjetiva.

Na sequência, o tema Judicialização da Medicina e Negligência Informacional, foi abordado pelo presidente da Sociedade Brasileira de Direito Médico e Bioética (Anadem), Raul Canal. “A medicina mundial enfrenta um fenômeno chamado judicialização da saúde. Isso significa dizer que muitas questões médicas são levadas à apreciação do nosso poder judiciário. Dentre as mais recorrentes estão: fornecimento de tratamentos, problemas com cobertura de plano de saúde e ainda, indenizações por alegado erro médico. Analisarei a seguir alguns aspectos peculiares aos processos que focam no popular erro médico. As estatísticas não são claras, mas estimam-se a existência de 10 mil processos contra médicos e entidades de saúde tramitando atualmente no Brasil”, finaliza Canal.

A acadêmica de medicina da Faculdade São Lucas, que se identificou como Wilma, ressaltou a iniciativa dos organizadores, ao realizar um evento que traz à pauta assuntos de interesse, não apenas de médicos e advogados, mas do meio acadêmico e sociedade em geral. “É a segunda vez que participo do Encontro, e como na edição anterior, esta foi de muito aprendizado e conhecimento. Eventos como este ensinam muito aos futuros profissionais ".

O 8º Encontro de Direito Médico de Rondônia teve o apoio do Tribunal de Justiça de Rondônia, da Associação Nacional de Direito Médico e Bioética (Anadem), do Conselho Regional de Medicina de Rondônia (Cremero) e da Ordem dos Advogados do Brasil-Seccional Rondônia. patrocínio foi do Hospital Central de Porto Velho, Instituto São Pelegrino, Prontocordis e Unimed Porto Velho.

Mais Sobre Saúde

Último dia de inscrições para contratação emergencial

Último dia de inscrições para contratação emergencial

Esta quarta-feira (4) é o último dia para candidatos interessados na contratação emergencial oferecida pela Prefeitura da capital fazer a inscrição ao

Caso raro de adolescente atendido no Pronto Socorro João Paulo II emociona profissionais de saúde

Caso raro de adolescente atendido no Pronto Socorro João Paulo II emociona profissionais de saúde

João Victor Souza Lenzi, 15 anos, morador do distrito de Jacinópolis, em Nova Mamoré, fazia suas atividades normalmente e, como maioria dos adoles

Pesquisadores descobrem nova espécie de inseto em Rondônia

Pesquisadores descobrem nova espécie de inseto em Rondônia

Em recente estudo, desenvolvido por pesquisadores da Fiocruz Rondônia, em parceria com o Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), foi

Mutirão para cirurgias de catarata deve zerar a fila da regulação em Rondônia, prevê o governo estadual

Mutirão para cirurgias de catarata deve zerar a fila da regulação em Rondônia, prevê o governo estadual

Neste fim de semana, a Sol Oftalmologia lotou com homens e mulheres em mutirão de cirurgias de catarata*. Até o final do mês, mais quatrocentas pessoa