Porto Velho (RO) quarta-feira, 30 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Doenças cardíacas são 1ª causa de morte no Brasil, dizem especialistas



Dados do Ministério da Saúde (MS), apresentados no final de semana pelos médicos especialistas José Wilson Cavalcante e Rovanda Guimarães, durante o Curso de Educação Médica Continuada realizado pelo Conselho Regional de Medicina de Rondônia (Cremero), mostram que, apesar dos avanços terapêuticos, as doenças cardíacas ainda são a 1ª causa de morte no Brasil.

Os especialistas, que ministraram curso sobre clínica médica, urgências cardiológicas e urgência e emergência cardiovascular, a médicos e acadêmicos de medicina da Capital e do interior, atribuíram o grande número de mortes por doenças cardiovasculares aos maus hábitos alimentares e ao excesso de consumo de bebidas, cigarros e até de drogas ilícitas. “A falta de exercício também contribui”, salientou Rovanda Guimarães.

Para Wilson Cavalcante, o brasileiro precisa mudar o estilo de vida. “Uma alimentação balanceada, atividades físicas, controle do peso e de doenças crônicas, associados ao abandono do tabagismo e a redução do consumo de bebidas fará com que a população tenha cada vez menos problemas cardíacos”, reiterou.

Wilson alertou ainda para o aumento de problemas cardiovasculares entre os jovens. Segundo ele, o problema é resultado do consumo de drogas ilícitas. “Essas substâncias afetam o organismo e levam a doenças cardíacas”.

No curso, a abordagem do tema, com ênfase no Infarto do miocárdio, insuficiência respiratória, embolia pulmonar, hipertensão arterial grave, arritmias cardíacas e reanimação cardiopulmonar, foi feita de forma a orientar os clínicos gerais no atendimento aos doentes com esses problemas. “Centramos o curso no atendimento de urgência e emergência, com exposições sobre as diretrizes de 2009, e de reanimação, com recomendações referentes às diretrizes de 2005”, explicou Wilson Cavalcante.

O conhecimento das abordagens e da aplicação das medidas, segundo o especialista, contribui para melhorar a qualidade de vida das pessoas portadoras de doenças cardíacas, possibilitando a elaboração de programação de saúde na área de prevenção das doenças.

Muito elogiado em todo o Brasil, o Curso de Educação Médica resulta de parceria entre o Cremero, o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Ufam (Universidade Federal do Amazonas).

A presidente do Cremero, Inês Motta, lembra que a parceria com o CFM e com a Ufam é um ganho para toda a classe médica do Estado, possibilitando ao Cremero oferecer aulas práticas e teóricas sobre os mais diversos temas, das mais diversas áreas da medicina contemporânea.

Fonte: Ascom/Cremero

Mais Sobre Saúde