Porto Velho (RO) sexta-feira, 3 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Saúde

Desafios na pandemia são relembrados por servidora do município

Desde março de 2020, rotina dos médicos se tornou mais intensa


Desafios na pandemia são relembrados por servidora do município - Gente de Opinião

Passado o pico da pandemia da covid-19, o Dia do Médico será celebrado por profissionais, a exemplo da clínica geral Fabíola Litzi Rodriguez Montero, com um sentimento de esperança, graças ao avanço da vacinação. A plantonista da Unidade de Pronto Atendimento da zona Sul (UPA-SUL) e da Unidade de Saúde da Família do Ronaldo Aragão relembra os dias difíceis que passou no trabalho e garante que o amor pela medicina só cresceu.

Fabíola conta que com a pandemia a rotina ficou muito mais intensa. O trabalho tornou-se mais exaustivo devido à alta demanda de pacientes dos últimos meses e, com isso, a profissão passou a ser mais reconhecida por todos. “Agora o médico está sendo mais valorizado porque se entregou de cara na pandemia. A medicina é minha paixão porque é um meio de você ajudar as pessoas, é como um instrumento que Deus nos deu para acalmar a dor das pessoas, salvar vidas, mesmo que às vezes a gente não consiga controlar tudo. A gente também fica triste quando perde uma vida, e nessa pandemia perdemos muitas, de pacientes, amigos e familiares” disse ela, emocionada.

Com saúde e ativa no trabalho, a médica celebra as vidas salvasCom saúde e ativa no trabalho, a médica celebra as vidas salvasApesar de todos os esforços da Prefeitura em ampliar o número de leitos, a médica relembra que o principal desafio ao longo de nove anos como servidora do município foi ver a UPA lotada. “Atender muitos pacientes foi o momento mais marcante. Ninguém esperava uma pandemia, foram muitos esforços da diretora, eram muitos leitos ocupados, a gente estava desgastado, mas fizemos todo o possível. Eu fiz muitos extras, fiquei afastada da minha família, com pouco contato, foi um momento difícil, mas a gente tinha que ajudar”, relembrou.

HOMENAGEM

Com saúde e ativa no trabalho, Fabíola celebra as vidas salvas e lamenta a despedida dos amigos médicos que não poderão comemorar junto dela a passagem do Dia do Médico. “O que eu posso dizer aos colegas e a sociedade: honrem os médicos, por sempre lutarem pela vida e por toda coragem, humanidade e determinação. A nossa recompensa é receber a gratidão dos pacientes que se recuperam. Apesar de todas as dificuldades, eu sou feliz como médica”, concluiu.

Mais Sobre Saúde

Porto Velho inicia campanha Dezembro Vermelho com seminários e palestras na capital

Porto Velho inicia campanha Dezembro Vermelho com seminários e palestras na capital

A campanha Dezembro Vermelho, que alerta sobre a importância do tratamento precoce para o HIV/Aids e infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), foi

Deputado Cirone Deiró exige contratação imediata de profissionais da saúde para garantir atendimento aos pacientes do Complexo Hospitalar de Cacoal

Deputado Cirone Deiró exige contratação imediata de profissionais da saúde para garantir atendimento aos pacientes do Complexo Hospitalar de Cacoal

O deputado Cirone Deiró (PODE) apresentou na madrugada da última terça-feira, 30 de novembro, ao secretário Fernando Máximo as reivindicações de fam

Mais de 2 mil pessoas em São Francisco do Guaporé são atendidas pela “Saúde no Interior”

Mais de 2 mil pessoas em São Francisco do Guaporé são atendidas pela “Saúde no Interior”

Com o objetivo de prestar assistência médica à população da região do Vale do Guaporé, em São Francisco do Guaporé, aconteceu no último final de seman

Mesmo com percentual baixo de casos, público masculino deve ficar atento aos sintomas do câncer de mama

Mesmo com percentual baixo de casos, público masculino deve ficar atento aos sintomas do câncer de mama

O câncer de mama no homem é uma doença rara e talvez por isso pouco divulgada. Mesmo com pequena incidência de casos, pode vir a acometer a população