Porto Velho (RO) sexta-feira, 25 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Deputado quer instituir Semana de Conscientização sobre a Epilepsia



Já está tramitando nas comissões temáticas da Assembléia, projeto de lei de autoria do deputado Doutor Alexandre Brito (PTC), que institui a Semana de Conscientização sobre a Epilepsia. Segundo ele, o objetivo deste evento é estimular atividades de divulgação, proteção e apoio às pessoas com epilepsia e sua família, bem como divulgar, prestar informações e apoiar pessoas com epilepsia que buscam tratamentos de saúde.

Brito destacou que por falta de conhecimento a respeito da epilepsia, muitas pessoas que sofrem desta doença, sofrem constantemente discriminação, daí a necessidade de se realizar um trabalho permanente visando sensibilizar todos os setores da sociedade para que compreendam e apóiem as pessoas com epilepsia.

De acordo com o projeto, caberá a Secretaria Estadual de Saúde facilitar a realização de palestras e seminários em escolas, repartições públicas, órgãos públicos, visando difundir o conhecimento sobre epilepsia, além de práticas de primeiros socorros. O projeto busca ainda a participação da sociedade na definição e no controle das ações e dos serviços de saúde voltados à pessoa com epilepsia, promovendo a universalização da assistência médica adequada assim como o fornecimento de medicações antiepilépticas a todas as unidades de saúde.

Explicou o deputado que também é médico que a epilepsia é um distúrbio neurológico comum, com diversas causas, podendo estar associado a várias doenças. "Apesar de grande avanço científico, ainda percebe-se que a pessoa com epilepsia sofre discriminação, ocultando o seu diagnóstico aos seus pares a fim de ser inserido e aceito na sociedade. Neste sentido se observa a necessidade de esclarecimento à população em relação à epilepsia, aos seus sintomas, suas causas, e principalmente, à forma que as pessoas com epilepsia devem ser tratadas pela sociedade", disse ele.

Alexandre Brito disse que no caso da epilepsia as dificuldades não existem só nos momentos de crise, em que muitas vezes nem as equipes de resgate sabem como agir, em verdade elas são muito maiores que isso, afetando toda a vida de uma pessoa em virtude, infelizmente, de todo o preconceito que ainda existe.

Fonte: Decom

Mais Sobre Saúde