Porto Velho (RO) segunda-feira, 20 de maio de 2019
×
Gente de Opinião

Saúde

Deputado Lazinho da Fetagro defende em lei a permissão das práticas populares de saúde no Estado


Deputado Lazinho da Fetagro defende em lei a permissão das práticas populares de saúde no Estado   - Gente de Opinião

O deputado estadual Lazinho da Fetagro (PT) apresentou Projeto de lei nº 12/2019, estabelecendo no âmbito do Estado de Rondônia, permissão e reconhecimento das práticas populares de educação e saúde nas comunidades, como nova tecnologia de apoio complementar a saúde pública.

O deputado esclarece que a permissão e o reconhecimento das práticas populares de educação e saúde visam o atendimento das comunidades carentes do Estado, com vistas ao seu bem estar e a melhoria da qualidade de vida.

“Estas práticas tem por finalidade a promoção da saúde e a prevenção de doenças através de práticas que utilizam basicamente recursos e terapias naturais”, reforça o deputado.

Entre as modalidades terapêuticas adotadas nas práticas populares de educação e saúde estão: homeopatia popular, fitoterapia, terapia floral, acupuntura, massoterapia, hidroterapia, cromoterapia, aromaterapia, oligoterapia, geoterapia, quiropraxia, iridologia, hipnose, trofoterapia, naturologia, ortomolecular, ginástica terapêutica, terapias da respiração, reiki, constelação familiar, barras de acces, bioenergia e radiestesia.

De acordo com a proposta de lei, estas modalidades deverão ser desenvolvidas por profissionais devidamente habilitados e qualificados pelos respectivos órgãos de classe municipal, estadual ou federal. A lei também autoriza e reconhece o trabalho desenvolvido na área de educação e saúde pela Pastoral da Saúde, que em Rondônia atua há 28 anos, principalmente, na prevenção da saúde das comunidades mais pobres e afastadas dos grandes centros médicos.

Ao defender a aprovação da lei, o deputado argumenta que a Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece a homeopatia como terapia alternativa e complementar. E que o uso e a prática da “homeopatia por não médicos” e um direito adquirido pelas comunidades em geral, reconhecido pelo Código Brasileiro de Ocupações (CBO), numeração 322125.

Para o deputado, a aprovação desta lei é de relevância social, “pois os atendimentos abrangem as camadas mais carentes da sociedade rondoniana, pessoas que não tem acesso aos medicamentos industrializados e nem sempre são disponibilizados pelo SUS, além de que, visa a educação e prática de hábitos saudáveis com emprego de produtos naturais para recuperação e prevenção a saúde física, mental, ambiental e segurança alimentar, contribuindo assim, diretamente com o próprio SUS na prevenção de doenças”.

Mais Sobre Saúde

Deputado Lazinho da Fetagro propõe atendimento preferencial à portadores de fibromialgia

Deputado Lazinho da Fetagro propõe atendimento preferencial à portadores de fibromialgia

Em atenção às pessoas que portam a doença fibromialgia, o deputado estadual Lazinho da Fetagro (PT) indicou ao Governo do Estado, por meio da Secret

Porto Velho: Ação na unidade de saúde Castanheira oferece tratamento auditivo

Porto Velho: Ação na unidade de saúde Castanheira oferece tratamento auditivo

A Unidade Básica de Saúde da Família do bairro Castanheira, na zona Sul de Porto Velho, realizou, no último sábado (18/5), uma ação de acolhimento e a

Jovem rolimourense morreu vítima de Chikungunya

Jovem rolimourense morreu vítima de Chikungunya

Uma acadêmica do curso de Pedagogia, 22 anos de idade, moradora de Rolim de Moura (RO), teve a vida interrompida vítima de Chikungunya. De acordo co

Rede de farmácias de manipulação Pharmapele inaugura primeira loja em Porto Velho

Rede de farmácias de manipulação Pharmapele inaugura primeira loja em Porto Velho

No dia 06 de junho, a maior rede de farmácias de manipulação chegará na cidade de Porto Velho (RO). “A inauguração desta nova loja é realmente a concr