Porto Velho (RO) quinta-feira, 28 de maio de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Deputado Lazinho da Fetagro defende em lei a permissão das práticas populares de saúde no Estado


Deputado Lazinho da Fetagro defende em lei a permissão das práticas populares de saúde no Estado   - Gente de Opinião

O deputado estadual Lazinho da Fetagro (PT) apresentou Projeto de lei nº 12/2019, estabelecendo no âmbito do Estado de Rondônia, permissão e reconhecimento das práticas populares de educação e saúde nas comunidades, como nova tecnologia de apoio complementar a saúde pública.

O deputado esclarece que a permissão e o reconhecimento das práticas populares de educação e saúde visam o atendimento das comunidades carentes do Estado, com vistas ao seu bem estar e a melhoria da qualidade de vida.

“Estas práticas tem por finalidade a promoção da saúde e a prevenção de doenças através de práticas que utilizam basicamente recursos e terapias naturais”, reforça o deputado.

Entre as modalidades terapêuticas adotadas nas práticas populares de educação e saúde estão: homeopatia popular, fitoterapia, terapia floral, acupuntura, massoterapia, hidroterapia, cromoterapia, aromaterapia, oligoterapia, geoterapia, quiropraxia, iridologia, hipnose, trofoterapia, naturologia, ortomolecular, ginástica terapêutica, terapias da respiração, reiki, constelação familiar, barras de acces, bioenergia e radiestesia.

De acordo com a proposta de lei, estas modalidades deverão ser desenvolvidas por profissionais devidamente habilitados e qualificados pelos respectivos órgãos de classe municipal, estadual ou federal. A lei também autoriza e reconhece o trabalho desenvolvido na área de educação e saúde pela Pastoral da Saúde, que em Rondônia atua há 28 anos, principalmente, na prevenção da saúde das comunidades mais pobres e afastadas dos grandes centros médicos.

Ao defender a aprovação da lei, o deputado argumenta que a Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece a homeopatia como terapia alternativa e complementar. E que o uso e a prática da “homeopatia por não médicos” e um direito adquirido pelas comunidades em geral, reconhecido pelo Código Brasileiro de Ocupações (CBO), numeração 322125.

Para o deputado, a aprovação desta lei é de relevância social, “pois os atendimentos abrangem as camadas mais carentes da sociedade rondoniana, pessoas que não tem acesso aos medicamentos industrializados e nem sempre são disponibilizados pelo SUS, além de que, visa a educação e prática de hábitos saudáveis com emprego de produtos naturais para recuperação e prevenção a saúde física, mental, ambiental e segurança alimentar, contribuindo assim, diretamente com o próprio SUS na prevenção de doenças”.

Mais Sobre Saúde

Proposta do vereador Maurício Carvalho amplia benefícios para servidores municipais da saúde na linha de frente ao coronavírus

Proposta do vereador Maurício Carvalho amplia benefícios para servidores municipais da saúde na linha de frente ao coronavírus

Com apoio do vereador Maurício Carvalho, presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, todos os servidores municipais da saúde de Porto Velho

Deputado Luizinho Goebel solicita informações da atuação do governo estadual na saúde dos municípios do Cone Sul

Deputado Luizinho Goebel solicita informações da atuação do governo estadual na saúde dos municípios do Cone Sul

Na última sessão ordinária da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Luizinho Goebel (PV), apresentou à Mesa Diretora da Casa de Leis, requerim

Acadêmicos de Medicina da FIMCA fabricam e distribuem Protetores Faciais

Acadêmicos de Medicina da FIMCA fabricam e distribuem Protetores Faciais

Acadêmicos do 3° ano de Medicina Centro Universitário Aparício Carvalho - FIMCA distribuíram nesta segunda-feira (25) face shield (proter facial) pa

Biomedicina realiza palestra online sobre atualizações no tratamento da  COVID-19

Biomedicina realiza palestra online sobre atualizações no tratamento da COVID-19

O curso de Biomedicina do Centro Universitário Aparício Carvalho – FIMCA realizará uma palestra online com um professor convidado de Manaus. Após a pa