Porto Velho (RO) terça-feira, 29 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

CRO-RO: Audiência com governador foi positiva


 
Durante a Campanha para o governo de Rondônia, os cirurgiões-dentistas foram recebidos pelo então candidato Confúcio Moura, apresentaram reivindicações e propostas para a melhoria da saúde bucal do povo rodoniense. “Eleito, vamos juntos traçar metas para alcançar uma saúde bucal a contento”, prometera o então candidato.

Ontem à tarde o governador Confúcio Moura recebeu a comitiva do CRO-RO – Conselho Regional de Odontologia de Rondônia, representado pelo seu presidente cirurgião-dentista Luiz Fernando, o tesoureiro da entidade cirurgião-dentista Hailton Cavalcante e o membro da comissão de ética cirurgião-dentista Jose Marcelo.

O presidente do CRO-RO abordou assuntos sobre a fiscalização da Agência de Vigilância Sanitária que segundo ele, com um número de fiscais insuficientes não permite uma fiscalização mais próxima quanto a emissão de Alvarás a profissionais, não regular (inadimplentes) com o Conselho local assim como com CRO de outros Estados. Ele apresentou ao governador um quadro caótico quanto ao atendimento de média e alta complexidade. “No momento o atendimento não está funcionando de acordo com as necessidades. É necessária a reestruturação do setor”, garantiu.

Preocupado com a qualificação e aperfeiçoamento dos profissionais da Odontologia, o cirurgião-dentista Luiz Fernando, apresentou sugestões ao governador para que sejam feitos convênios entre o Estado e a ABO-RO – Associação Brasileira de Odontologia, seção Rondônia, o CRO-RO – Conselho Regional de Odontologia de Rondônia, para capacitação dos profissionais. Outra questão apresentada foi quanto ao atendimento dos presidiários que buscam as Faculdades e a rede municipal. Estes, segundo o presidente do CRO-RO, não são locais adequados. Isto tem gerado abertura de Processo Ético e os profissionais não estão preparados para o atendimento.

Quanto ao atendimento buco-maxilo-facial o presidente pediu uma verdadeira reforma. O setor está sucateado. Pelo menos nos últimos oito anos. Tendo em vista a falta de instrumentais, os profissionais levam seus próprios materiais. Já foi feito um TAC – Termo de Ajustamento de Conduta com a outra administração estadual que não cumpriu. Foi sugerido que estes profissionais estivessem como traumatologistas em seus contratos, devido a questões salariais.

Saúde em primeiro lugar

Sem distanciar dos demais setores de atendimento pelo Estado, o governador deixou clara sua preocupação com a saúde, especialmente a bucal. De tudo que me foi apresentado irei trabalhar no sentido de um atendimento rápido e eficaz, naquilo que for melhor para nossa sociedade. A prevenção é o melhor remédio. O governador se mostrou solícito as reivindicações dos profissionais da Odontologia e já determinou a sua Assessoria respostas da pauta discutida marcando para o final deste mês uma nova reunião com a classe para ter certeza de que a saúde bucal está sendo bem assistida em seu governo.

FONTE: Lenilson Guedes / CRO - RO


 

Mais Sobre Saúde