Porto Velho (RO) segunda-feira, 28 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Combate a disenteria e desidratação é tema de curso no Cremero



Classificadas entre os males que mais afligem as crianças na região Norte do Brasil, a disenteria e as doenças do aparelho gástrico foram temas do segundo módulo do Curso de Educação Médica Continuada, realizado nesse último final de semana, no auditório Conselho Regional de Medicina (Cremero).

Palestrando para cerca de 30 médicos, da Capital e do interior, o professor especialista em pediatria, Alexandre Saraiva, apresentou métodos simplificados para tratar as doenças e detectar as causas. Segundo ele, exames simples são capazes de detectar a causa da doença. “A questão é que grande parte dos centros de saúde, em todos os Estados da região Norte, é desprovida de aparelhos simples, mas importante para a realização desses exames”.

Alexandre Saraiva, que já esteve em Porto Velho no último mês de fevereiro, disse que pouco se avançou na questão de melhorias à saúde pública. “Mas noto do médico pediatra grande esforço para realizar um trabalho de qualidade”, diz.

A coordenadora do curso e presidente do Cremero, médica Inês Motta, afirma que o curso serve também para despertar no governo a vontade de melhorar a saúde pública. “O curso recicla o médico, fazendo-o despertar para as novas tecnologias e tendências mundiais, mas de nada adianta aperfeiçoar o médico se ele não tiver condições adequadas de trabalho e aí entra o governo e o município”, destaca.

Os participantes elogiam a iniciativa do Cremero. Alguns como o médico Augusto Diogo, do Hospital Regional de Vilhena, participam do curso desde o primeiro módulo de sua primeira edição. “São palestras no mínimo interessantes. Cursos dessa categoria só se encontra fora do estado e a preços consideráveis. O Cremero merece ser parabenizado pela iniciativa”, diz.

O Curso de Educação Médica Continuada é realizado anualmente, em módulos mensais, pelo Cremero como apoio do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).  

Fonte: Ascom Cremero

Mais Sobre Saúde