Porto Velho (RO) sexta-feira, 18 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Amazonas confirma mais cinco casos de gripe suína


 
Amanda Mota
Agência Brasil
  

Manaus - Com mais cinco casos confirmados, subiu para 11 o número de ocorrências de influenza A (H1N1) – gripe suína -– no Amazonas. A Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) confirmou a doença em três marinheiros do Rio de Janeiro, que vieram a Manaus por motivos de trabalho, e em uma adolescente de 13 anos e um bebê de três meses, que estavam em Curitiba.

Segundo o diretor da FVS no Amazonas, Evandro Melo, destes, apenas dois marinheiros continuam em observação. Todos os outros pacientes foram tratados e liberados, porque não havia mais risco de transmitirem a doença. “O bebê até já retornou a Curitiba. Ele veio a Manaus para ficar sob os cuidados da avó, porque a mãe dele contraiu a gripe A, mas ele já chegou à cidade infectado”, informou Melo, em entrevista à Agência Brasil.

Hoje (10), representantes da FVS e da Marinha vão se reunir em Manaus para que os militares recebam orientação sobre os cuidados necessários, sobretudo para os profissionais que neste período estão com viagens de trabalho marcadas. O objetivo é reforçar as instruções quanto ao assunto. "Já fizemos isso com o Exército e agora vamos fazer com a Marinha e a Aeronáutica. Trata-se de de definir um protocolo de procedimentos e também para acompanhamento dos profissionais caso haja contaminação entre eles”, acrescentou Melo.

O secretário de Saúde de Manaus, Francisco Deodato, garantiu que nenhum dos casos da nova gripe confirmados no Amazonas originaram-se dentro do estado. “Todos os casos vieram de fora. O contágio local pode ocorrer a qualquer momento. O importante agora é garantir o atendimento às pessoas evitar a morte dos casos confirmados”, disse Deodato.

Ele ressaltou que nos portos, aeroportos, escolas e órgãos públicos, estão sendo realizadas diversas ações de educação em saúde, com orientações principalmente sobre a gripe suína. “Manaus foi uma das primeiras cidades do país a iniciar um trabalho nos portos e aeroportos, resultado da parceria entre prefeitura, governo estadual e Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária]. Nas últimas semanas, esse trabalho foi reforçado nos portos, devido ao grande númerode barcos, sobretudo vindos do Pará, que tem o maior número de casos na Região Norte”, concluiu.
 

Mais Sobre Saúde

SENAI garante manutenção de respiradores da rede pública do Estado

SENAI garante manutenção de respiradores da rede pública do Estado

A rede pública de Rondônia recebeu essa semana, seis respiradores pulmonares que passaram por manutenção do Serviço Nacional de Aprendizagem Industr