Porto Velho (RO) sábado, 15 de maio de 2021
×
Gente de Opinião

Saúde

Agevisa garante qualidade do leite em Rondônia


A população de Rondônia pode consumir leite com a certeza de que está consumindo um produto de qualidade. A garantia foi dada pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), ligada à Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), depois de constatar, através de fiscalização, que não foram distribuídos ao Estado os lotes de leite das marcas em que foram confirmadas adulterações do produto no Centro-Sul do país. A fiscalização, que já é rotineira em Rondônia, conforme o diretor geral da Agevisa, Paulo Moreira de Pádua, foi intensificada em cumprimento às diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) de promover e proteger a saúde da população.

Paulo Moreira explicou, que em atendimento às normas de saúde, a Agevisa determinou a todas as Vigilâncias Sanitárias dos municípios a identificação e apreensão dos lotes, sendo constatada a ausência dos mesmos nos estabelecimentos comerciais do Estado. “Queremos esclarecer e, ao mesmo tempo tranqüilizar a população, que todas as medidas estão sendo tomadas quanto à coleta de amostras em outros lotes e marcas do leite UHT fabricados em Rondônia, para que sejam realizados exames no Laboratório Central (Lacen), com a vistas ao monitoramento da qualidade do produto”, afirmou Paulo Moreira.

Fonte: DECOM - Veronilda Lima

Mais Sobre Saúde

Município de Porto Velho faz campanha em alusão ao Dia Nacional de Doação de Leite Humano

Município de Porto Velho faz campanha em alusão ao Dia Nacional de Doação de Leite Humano

Para celebrar o Dia Nacional de Doação de Leite Humano, que ocorre neste 19 de maio, a Prefeitura de Porto Velho realiza de 17 a 31 deste mês, uma cam

Bolsonaro sanciona lei relatada pela deputa Mariana que garante afastamento de grávidas do trabalho durante a pandemia

Bolsonaro sanciona lei relatada pela deputa Mariana que garante afastamento de grávidas do trabalho durante a pandemia

O presidente Jair Bolsonaro sancionou projeto de lei que determina o afastamento de atividades presenciais de funcionárias grávidas durante a pandem