Segunda-feira, 24 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Saúde

Agentes de saúde e laboratórios recebem orientação quanto à correta notificação de casos de cânceres


O objetivo é alimentar uma base de dados e desenvolver ações de prevenção, diagnóstico e tratamento - Gente de Opinião
O objetivo é alimentar uma base de dados e desenvolver ações de prevenção, diagnóstico e tratamento

Com o objetivo de alimentar uma base de dados e desenvolver ações de prevenção, diagnóstico e tratamento de casos de cânceres em Rondônia, o governo do estado está com uma equipe, visitando os municípios ao longo da BR-429, no Vale do Guaporé. O evento reúne agentes comunitários de saúde, profissionais de enfermagem e estão percorrendo laboratórios para orientar quanto à correta notificação de novos casos de neoplasias. Nos dias 4 e 5 de junho, a equipe esteve nos municípios de Costa Marques e São Francisco do Guaporé. Entre os dias 6 e 7 de junho, o grupo vai estar em Seringueiras e São Miguel do Guaporé, respectivamente.

A ação é desenvolvida pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa/RO), por meio da equipe da Coordenação Estadual de Vigilância do Câncer. O grupo é formado pelo coordenador estadual da Vigilância do Câncer e responsável pelo Registro de Câncer de Base Populacional (RCBP), Maurício Marinho, especialista em Saúde Pública, com ênfase em Programa de Saúde da Família (PSF), enfermeira Luzanira da Costa Morais, e a gerente regional de Atenção Básica em Saúde, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), em Ji-Paraná, Rosilene Xavier.

O diretor-geral da Agevisa/RO, Gilvander Gregório de Lima, orientou a equipe a reunir também, sempre que possível, lideranças que exercem algum tipo de influência junto a suas comunidades, por exemplo, padres e pastores, para orientarem as pessoas a fazer, regularmente, os exames preventivos que podem prevenir o desenvolvimento de cânceres como o de mama, colo do útero, próstata e outros tipos de neoplasias mais comuns. “Por serem os agentes comunitários de saúde, os profissionais mais próximos das comunidades, que conhecem o histórico de saúde de cada família, são peças fundamentais para Vigilância do Câncer no trabalho de reunir e manter informações sobre a ocorrência de câncer no estado”, pontuou.

De acordo com o coordenador estadual da Vigilância do Câncer e responsável pelo Registro de Câncer de Base Populacional (RCBP), Maurício Marinho, desde que a Vigilância do Câncer foi criada, há pouco mais de dois anos; cerca de mil casos de cânceres que eram desconhecidos dos dados oficiais foram notificados.

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 24 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Rio baixo e barranco alto tornam ainda mais desafiador o trabalho dos profissionais a bordo da embarcação

Rio baixo e barranco alto tornam ainda mais desafiador o trabalho dos profissionais a bordo da embarcação

A jornada do Barco Saúde Dr. Floriano Riva Filho, uma iniciativa da Prefeitura de Porto Velho, completou seu 4º dia de atendimentos no baixo Madeira.

Embarcação chega ao distrito de Nazaré para dois dias de atendimentos especializados

Embarcação chega ao distrito de Nazaré para dois dias de atendimentos especializados

O Barco Saúde Dr. Floriano Riva Filho, da prefeitura de Porto Velho, chegou ao distrito de Nazaré nesta quarta-feira (19) para dois dias de atendiment

Gente de Opinião Segunda-feira, 24 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)