Porto Velho (RO) sexta-feira, 25 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Saúde

Ações simultâneas contra o mosquito em toda a Porto Velho



A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) mobilizou centenas de profissionais para atuarem em todos os campos de ações de combate a Dengue, na última sexta feira,05. Simultaneamente aconteceram reuniões no Ministério Público, mutirões na Zona Sul, paradas no trânsito com ação educativa, e ainda uma palestra com mais de 600 alunos soldados da PM que vão trabalhar nos mutirões da Operação Guerra contra Dengue. 

O secretário municipal de Saúde Williames Pimentel foi informado sobre a atuação do Ministério Público para sensibilizar a opinião publica quanto os trabalhos realizados pelos agentes de saúde no combate à dengue. De acordo com as autoridades jurídicas, pessoas de áreas consideradas de risco na capital não estão permitindo a entrada dos agentes de saúde nos quintais de suas residências para a inspeção de possíveis focos de proliferação de mosquitos. Como a dengue é uma doença em que o combate é feito a partir do controle dos vetores esses possíveis focos põem em risco toda a população. “Nós precisamos atuar em todas as casas, pois não estamos apenas limpando estamos orientando e notificando caso a caso para que os dados demonstrem uma ação positiva dos entes públicos e da sociedade” – disse Pimentel. 

Simultaneamente uma equipe do exército e de agentes de endemias permaneceu fazendo visitas nas residências da zona sul, atendendo bairros como Cidade Nova, Caladinho, Conceição, Bela Vista, entre outros. Também fora realizado o trabalho de pit stop nas ruas mais movimentadas e próximas das unidades de saúde, junto com equipes da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) e voluntários. Todas as unidades de saúde foram envolvidas na ação distribuindo panfletos e chamando a sociedade para a luta.

Policia Militar

Outra atividade desenvolvida no extenso dia de combate a Dengue foi à capacitação de mais de 600 alunos soldados da Polícia Militar. A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) disponibilizou dois técnicos para acompanharem o processo de formação dos homens que começam no sábado (6) o trabalho de vistoria, eliminação de criadouros e notificação de criadouros. 

Num trabalho com muita disciplina os futuros soldados ouviram a palestra do biólogo entomologista da Semusa Nilton Neves, que durante uma hora fez uma explanação sobre a doença, demonstrou criadouros e ações já realizadas. A palestra teve como eixo um trabalho de orientação, prevenção e medidas de controle, com a interação da platéia na busca de esclarecimentos. Também acompanharam o trabalho de formação o técnico da divisão de epidemiologia da Semusa, enfermeiro Raimundo Feitoza e o técnico da Agevisa, médico veterinário e entomólogo Roberto Tetsuro Nakaoka. A formação aconteceu no auditório da Fatec dividida em duas turmas, supervisionada pelo grupo militar de formadores. No sábado e domingo todos estiveram em campo trabalhando nos mutirões.

Fonte: Aurimar Lima

Mais Sobre Saúde