Porto Velho (RO) sábado, 16 de novembro de 2019
×
Gente de Opinião

Rondônia

Unir transfere curso de Vilhena para Porto Velho e abre turma em fevereiro

Porto Velho é, até então, a única capital cuja universidade federal não oferece curso de jornalismo


Foto: Ascom Unir - Gente de Opinião
Foto: Ascom Unir

A partir de fevereiro de 2020 a Universidade Federal de Rondônia (Unir) abre sua primeira turma do curso de graduação em jornalismo em Porto Velho, com a oferta de 40 vagas. O curso foi transferido de Vilhena para a capital, que com isso, deixa de ser a única do país onde a universidade federal não dispunha do curso de jornalismo. A Unir passa de 43 para 44 cursos em Porto Velho.

Na manhã desta terça-feira (5), o reitor da Universidade, Ari Teixeira Ott, reuniu jornalistas na Unir centro, em coletiva de imprensa, para falar da “decisão estratégica” sobre a transferência do curso. Segundo explicou o coordenador do curso em Vilhena, que também está vindo para a capital, jornalista Sandro Colferai, após formar cerca de 150 jornalistas, além de outros 50 que estão na fase de conclusão, o curso em Vilhena já não estava mais atraindo público interessado que justificasse os investimentos da instituição.

Segundo o reitor Ari Ott, “fechar cursos em universidade pública é dolorido em qualquer circunstância”, porém, em função da falta de interessados, a alternativa foi transferir para a capital, atendendo também um pedido da presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Rondônia (Sinjor), Sara Duque Estrada, que prestigiou a coletiva e elogiou os dirigentes acadêmicos pela decisão.

Segundo Ari Ott, apesar da tendência de extinção de jornais impressos que pouco tempo atrás reunia a massa crítica do jornalismo, a profissão jamais deixará de existir. “Mudam-se as plataformas, mas a profissão de jornalista não vai acabar, sobretudo por exercer uma função primordial na construção de uma sociedade plural e democrática”, observou.

Pelo que foi dito na coletiva de imprensa, o jornalismo tem muito a ganhar. Além da graduação, o projeto traz embutido programas de pesquisa e pós-graduação em nível de mestrado em ciência da comunicação, além de outros projetos de extensão como rádio e TV comunitária e universitária. Dos dez professores titulares, sete são doutores e outros três, mestres.

O critério de ingresso será o mesmo como para qualquer outro curso, isto é, pelo Enem e os exames em andamento, do último domingo e o próximo, já passam a valer como critério para seleção. Em dezembro será publicado o edital completo sobre o curso.

Mais Sobre Rondônia

Mauro Kreuz destaca os desafios da administração

Mauro Kreuz destaca os desafios da administração

"Falar da administração é sempre muito difícil porque a administração é difícil por lidar com desafios decorrentes de ambientes de incertezas", diss

Senador Marcos Rogério viabiliza recursos para um novo aeroporto em Ariquemes

Senador Marcos Rogério viabiliza recursos para um novo aeroporto em Ariquemes

Rondônia terá nova estrutura aeroportuária, com recursos viabilizados pelo mandato do senador Marcos Rogério (DEM). Serão três novos aeroportos, e

Incra/RO participa de capacitação para Acordo de Convivência  na Comunidade Quilombola Forte Príncipe

Incra/RO participa de capacitação para Acordo de Convivência na Comunidade Quilombola Forte Príncipe

A superintendência do Incra em Rondônia integrou a equipe da Capacitação sobre o Termo de Acordo Judicial de Convivência entre a comunidade quilombo

Porto Velho: Projeto Voar resgata crianças através do esporte e pais agradecem a iniciativa

Porto Velho: Projeto Voar resgata crianças através do esporte e pais agradecem a iniciativa

A educação e o esporte são dois ingredientes principais para uma receita de sucesso. E é esse o resultado que o Projeto Voar, que iniciou na capital n