Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de janeiro de 2021
×
Gente de Opinião

Política

USINAS: Comunidades ribeirinhas querem alternativas para pescadores do Rio Madeira


Yara Aquino
Agência Brasil

Brasília - Esclarecimentos sobre as espécies de peixes que serão afetadas com a construção da usina hidrelétrica de Santo Antônio, no Rio Madeira (RO), e as alternativas que terão as comunidades ribeirinhas que vivem da pesca na região. Essa é uma das necessidades apontadas por moradores de quatro comunidades que vivem próximas a área onde deve ser construída a usina.

O monitoramento em relação aos níveis de contaminação de mercúrio é outro ponto relacionado pelas cerca de 150 pessoas das comunidades de Sacaca, Boca do Jatuarana, Cachoeira dos Macacos e Porto Seguro, próximas a Porto Velho (RO), que participaram este final de semana de discussões sobre o tema.

No último mês, o Fórum Independente Popular do Madeira encaminhou ao Ministério Público Federal de Rondônia declarações de sete comunidades ribeirinhas em que afirmam que o projeto de construção das usinas de Santo Antônio e Jirau, no Rio Madeira, não contemplaram de foram satisfatória a participação da população local.

O integrante do fórum, Luiz Novoa, diz que foram realizadas quatro audiências para abranger um área de 350 quilômetros e que o número é insuficiente para esclarecer as dúvidas e ouvir as necessidades dos moradores. "Consideramos muito pouco e a forma como foram realizadas não foi adequada. Não se pode começar um projeto desse sem que essa população seja devidamente consultada e que ao mesmo tempo se incorpore suas preocupações".

De acordo com Luiz Novoa, as mudanças a serem provocadas no rio com a construção das usinas irão afetar a vida econômica e social dos moradores locais. Em respostas às declarações encaminhadas ao poder público, a estatal Furnas Centrais Elétricas e o Ministério Público marcou para esta semana reuniões com as comunidades ribeirinhas. Furnas e a empreiteira Odebrecht são responsáveis pelo estudo de impacto ambiental (EIA) do projeto.

O  Fórum Independente Popular do Madeira é formado pelo Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e pelas comunidades ribeirinhas das regiões a serem afetadas pela construção das usinas do Rio Madeira. Eles defendem a anulação dos estudos de impacto ambiental realizados pelas empresas responsáveis pela construção das usinas. "Defendemos a inviabilidade social e ambiental desse projeto", afirma  Novoa.


 

Mais Sobre Política

Presidente Laerte Gomes cria Fundo Especial do Poder Legislativo de Complementação ao Fundo Financeiro do Iperon

Presidente Laerte Gomes cria Fundo Especial do Poder Legislativo de Complementação ao Fundo Financeiro do Iperon

Comandada pelo presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, Laerte Gomes (PSDB) as duas sessões extraordinárias realizadas na manhã desta segun

Ismael Crispin apoia verba indenizatória para profissionais que atuam no tratamento da Covid-19

Ismael Crispin apoia verba indenizatória para profissionais que atuam no tratamento da Covid-19

Nesta segunda-feira (18), em sessão extraordinária na Assembleia Legislativa, o deputado Ismael Crispin (PSB) votou favorável ao projeto de autoria do

Sancionada lei do deputado Alex Silva que inclui o evento “Marcha para Jesus” no calendário cultural oficial do estado de Rondônia

Sancionada lei do deputado Alex Silva que inclui o evento “Marcha para Jesus” no calendário cultural oficial do estado de Rondônia

Na última terça-feira (12) foi sancionada pelo Governo de Rondônia e publicada no Diário Oficial, a Lei Nº 4.939, de autoria do Deputado Estadual Al

Cirone Deiró defende plano emergencial para o enfrentamento da Covid-19

Cirone Deiró defende plano emergencial para o enfrentamento da Covid-19

Em reunião com o secretário de saúde do estado, Fernando Máximo e o chefe da casa civil, Júnior Gonçalves, o deputado Cirone Deiró cobrou a execução d