Porto Velho (RO) quinta-feira, 24 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

'Transposição de servidores só depende de vontade política', diz Moreira Mendes



A votação da Proposta de Emenda Constitucional nº 483/2005, que trata da transposição dos servidores do ex-Território Federal de Rondônia aos quadros da União, na Câmara dos Deputados, só depende de vontade política. Foi o que disse, na manhã de hoje, o deputado federal Moreira Mendes (PPS-RO), ao conceder entrevistas a emissoras de rádio rondonienses. Segundo ele, a PEC da Transposição, como é conhecida, já está pronta para ser votada em plenário, faltando apenas a sua inclusão na pauta de votações.

Moreira Mendes, que é um dos maiores defensores da transposição, fez questão de abordar o assunto em resposta a inúmeros questionamentos de servidores e da população em geral, que aguardam uma decisão final sobre a PEC. “É uma das coisas que mais me perguntam em Rondônia, e eu faço questão de responder porque acho que o povo tem que ser bem informado, sobretudo o nosso servidor público”, frisou.

O deputado explicou que a PEC 483 já passou por uma comissão especial na Câmara e todos os deputados de Rondônia fizeram sua parte. “Só que quem decide o que vai e o que não vai para o plenário é o presidente da Câmara, que ouve o colégio de líderes de todos os partidos. Se todos os partidos concordarem em colocar (a PEC) na pauta, certamente vamos brigar para ela ser aprovada em plenário”. Moreira acrescentou, inclusive, que o seu partido, o PPS, já solicitou a inclusão da matéria na ordem do dia. “A colocação na pauta depende principalmente dos partidos da base aliada. Agora, com a palavra o PT, o PMDB, o PP e os demais partidos da base do governo. Mas é bom lembrar que, uma vez aprovada na Câmara, a matéria volta para o Senado, porque houve modificações”.

Questionamento

Ainda segundo Moreira Mendes, o grande questionamento que deve ser feito por cada servidor rondoniense é se a transposição convém ou não. “Nós temos votado aqui inúmeras Medidas Provisórias que dão aumento ao servidor público federal. E onde entram os funcionários do quadro em extinção dos ex-Territórios? Nunca. Porque o governo federal discrimina esses funcionários. Será que é vantagem brigar para levar mais servidores para o quadro federal para, no final, ficarem engavetados na burocracia do Ministério da Fazenda?”, questionou o parlamentar, renovando seu apoio à causa dos servidores. “Tenham todos a certeza de que nós estamos fazendo a nossa parte nessa questão”, afirmou.  

Fonte: Claudivan Santiago

Mais Sobre Política

Comissão de Educação da ALE discute tabela do piso do magistério com secretário da Seduc

Comissão de Educação da ALE discute tabela do piso do magistério com secretário da Seduc

A Comissão de Educação e Cultura (CEC), da Assembleia Legislativa, se reuniu na manhã desta quarta-feira (23), para deliberar projetos e também disc

Polícia Federal deflagrou a Operação Grand Bazaar, que  investiga fraude em fundos de pensão

Polícia Federal deflagrou a Operação Grand Bazaar, que investiga fraude em fundos de pensão

Por determinação do Supremo Tribunal Federal, a Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (21) a Operação Grand Bazaar, visando desarticular um “esquema cri

Ministério Público realiza reunião sobre os bairros Conceição e Flamboyant após intervenção de Cristiane Lopes

Ministério Público realiza reunião sobre os bairros Conceição e Flamboyant após intervenção de Cristiane Lopes

Após a vereadora Cristiane Lopes (PP) ir até o Ministério Público Estadual (MP/RO), para relatar os problemas das obras de pavimentação dos bairros Fl

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mais de 1700 parlamentares e parceiros da ONU e da sociedade civil de todo o mundo estão reunidos em Belgrado, na Sérvia, onde acontece a 141ª Assembl