Quarta-feira, 12 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política

TRANSAMAZÔNICA: Aventureiros iniciam expedição de travessia


Aventureiros iniciam expedição pioneira: travessia de ponta-a-ponta da Transamazônica (BR 230) de Labréa (AM) até Cabedelo (PB)

Largada será neste domingo (10), a partir das oito horas, na balsa do rio Madeira.

Com duas camionetes L-200 e um jipe Land Rover, oito pessoas pretendem vencer os cinco mil quilômetros de buracos, lama, erosão e pontes destruídas e de lugares inóspitos da selva amazônica, em 20 dias.

Aventureiros e apaixonados pelo off-road 4x4 de Rondônia vão percorrer, a partir do dia 10/06 (domingo), todo o traçado da rodovia federal BR 230, denominada de Transamazônica, em  cerca de cinco mil quilômetros de lama, atoleiros, erosões, inúmeros pontes e pinguelas danificadas, balsas improvisadas, e lugares inóspitos, em plena selva amazônica, para onde milhares de pessoas se deslocaram e vivem em suas margens e entorno, e até hoje esquecidas e abandonadas de ações governamentais há 34 anos, quando do início da estrada projetada pelo governo militar (73)  para integrar o norte e nordeste brasileiro.

È pretensão da equipe, formada por sete pessoas em três veículos,  vencer todo esse traçado em cerca de 20 dias.  

A aventura, ou Expedição Transamazônica –"O Encontro das Águas" – é pioneira, porque ambiciona percorrer toda extensão de ponta-a-ponta, sendo iniciada em Labréa, no sul do Amazonas e distante 385 quilômetros de Porto Velho, de onde sai à expedição no dia 10, atravessa oito estados contando Rondônia, seguido pelo Amazonas, fim da rodovia; Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, Ceará e Paraíba, mas precisamente na cidade portuária de Cabedelo, marco zero da rodovia, e área metropolitana de João Pessoa, capital paraibana.

Além do pioneirismo – muitas outras expedições já foram realizadas, mas apenas em parte e não em sua totalidade como essa – os aventureiros têm como lema o apelo ambiental para despertar a consciência da necessidade de se preservar os mananciais e fontes de água do planeta, principalmente da Amazônia, tão cobiçada em decorrência dos reflexos do aquecimento global. Daí o lema, Encontro das Águas.

Em Lábrea, onde os expedicionários começam o desafio de percorrer toda extensão da Transamazônica, será colhida a água do rio Purus que será levada com as de outros tantos rios – Madeira, Tapajós, para ficar nos mais conhecidos tributários do Amazonas - ao longo da rodovia, para se encontrar com as do mar, o oceano atlântico na Paraíba. Essas águas, segundo pretendem os expedicionários, servirão de base a um museu da água – que será induzida sua criação na Paraíba – como forma de despertar consciência ecológica permanente em trabalhos de educação ambiental escolar.

A idéia dessa expedição surgiu de um grupo de amigos que vivem em Rondônia, mas em sua maioria vindos do Nordeste (ver box sobre o grupo "Moafos do Madeira), que pretendem com essa aventura reavivar e disponibilizar na mídia a história dessa estrada – a maior rodovia transversal no sentido leste-oeste do país – destacando sonhos, lendas e costumes das pessoas que nela vivem, e ainda promover o intercâmbio cultural e prática da solidariedade e fraternidade.

Para essa expedição três veículos 4x4 foram preparados para as condições adversas como atoleiros, areia, erosão. São duas picapes L-200, uma savana e outra sport, e um jipe Land Rover 90, equipados com pás, enxadas, macacos, guincho, kit sobrevivência, barracas e altas doses de adrenalina

Moafos do Madeira – o nome é a formação de duas palavras comumente ligadas às tradições atávicas dessa equipe: moafo, em linguagem de matuto nordestino, significa coisa antiga de há muito guardado, como o sonho de ver a transamazônica pavimentada; Madeira, nome do rio que banha Porto Velho, residência da maioria dos membros dessa expedição assim formada: Magno Guedes, 48 anos, paraibano, comerciante; Yodon Guedes, 43 anos, paraibano, jornalista; Robson Oliveira, 45 anos, paraibano, jornalista e advogado; Robinson Schoaba, 34 anos, rondoniense, geógrafo; Rui Barbosa, 45 anos, cearense, representante comercial; Osvaldo da Silva, 40 anos, maranhense, micro-empresário; Evandro de Farias, 40 anos, piauiense, comerciante; e Irevan Silveira, 44 anos, paraibano, funcionário público.

Fonte: Yodon Guedes

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 12 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Alero começa a exibir reportagens especiais sobre a importância do homem do campo

TV Alero começa a exibir reportagens especiais sobre a importância do homem do campo

Em um esforço para destacar a importância da atuação parlamentar em prol de produtores rurais rondonienses, a TV Assembleia produziu uma série de r

Emenda do deputado Ribeiro movimenta mais de 500 atletas no campeonato estadual de Jiu-Jitsu

Emenda do deputado Ribeiro movimenta mais de 500 atletas no campeonato estadual de Jiu-Jitsu

O ginásio Cláudio Coutinho, em Porto Velho, recebeu entre os dias 08 e 09 de junho, mais de 500 atletas que participaram do Campeonato Estadual de J

Empresário Daniel Moraes Pit Bull anuncia pré-candidatura a vereador em Candeias do Jamari

Empresário Daniel Moraes Pit Bull anuncia pré-candidatura a vereador em Candeias do Jamari

O cenário político em Candeias do Jamari se aquece com a recente novidade da pré-candidatura do empresário Daniel Moraes Pit Bull, filiado ao partid

CCJR discute projeto sobre horários de provas de concursos públicos em Rondônia

CCJR discute projeto sobre horários de provas de concursos públicos em Rondônia

A Comissão de Constituição e Justiça e de Redação (CCJR) distribuiu e deliberou projetos durante reunião ordinária, na manhã desta terça-feira (11).

Gente de Opinião Quarta-feira, 12 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)