Porto Velho (RO) quinta-feira, 28 de maio de 2020
×
Gente de Opinião

Política

TCE, TJ, MP e Iperon discutem déficit atuarial do Iperon que é de R$ 4 bilhões


 TCE, TJ, MP e Iperon discutem déficit atuarial do Iperon que é de R$ 4 bilhões - Gente de Opinião

A segregação de massa - instrumento previsto em lei que visa garantir futuras aposentadorias, dividindo as contribuições dos servidores em dois fundos distintos - foi debatida na manhã desta quarta-feira (8) por representantes do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Rondônia (Iperon), dos Tribunais de Contas (TCE) e de Justiça (TJ) e do Ministério Público.

A reunião, ocorrida no Gabinete da Presidência do TCE, é a segunda realizada com o objetivo de viabilizar o déficit atuarial do Iperon, o qual, segundo o presidente do Instituto, Benedito Orlando de Oliveira, gira em torno de R$ 4 bilhões. Participaram, ainda, o presidente do TCE, conselheiro José Gomes de Melo, o juiz Francisco Borges, representando a Presidência do TJ, e o promotor de Justiça, Heverton Alves de Aguiar, pelo MP, além das equipes técnicas.

À frente dos trabalhos, o presidente do Iperon, Benedito Orlando, solicitou que o diretor técnico do Instituto, Carlos Santiago Albuquerque, explicasse o mecanismo de funcionamento da segregação de massa, que foi aprovada pela Lei Complementar 524/2009 e está prevista na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do Estado para o exercício de 2011.

Chamada de Plano de Custeio do Iperon, a nova legislação determina a criação de dois perfis para os contribuintes: os servidores admitidos no Estado a partir de 1º de janeiro de 2004 integram o Fundo Previdenciário Capitalizado. Já os admitidos até 31 de dezembro de 2003 fazem parte do Fundo Previdenciário Financeiro.

Para os funcionários públicos admitidos até 31 de dezembro de 2003, o Iperon dispõe de uma reserva financeira que vai assegurar o pagamento de benefícios e, na eventual falta de cobertura, o Governo do Estado e os órgãos do Judiciário, do Legislativo e do MP estarão obrigados a efetuar os repasses para garantir os proventos e, consequentemente, as aposentadorias e pensões.

“Na prática, a segregação de massa cria três entidades distintas: o Iperon e os fundos de capitalização e previdenciário. Estes dois últimos, aliás, já existem, pois foram devidamente registrados no CNPJ”, adiantou o técnico do Iperon.

Ele falou ainda do levantamento que vem sendo feito nos órgãos da administração direta, autarquias e poderes, visando constatar a regularidade dos repasses previdenciários, com a análise das folhas de pagamento do período de 1987 a 2009, para conhecimento do valor da dívida previdenciária.

Essa auditoria vem sendo realizada por técnicos do Iperon e tem como objetivo constatar se os órgãos fizeram os repasses das contribuições previdenciárias descontadas dos servidores e também no que se refere à parte descontada da instituição.

COLABORAÇÃO DO TCE

Durante a reunião, o presidente do TCE, José Gomes de Melo, lembrou da contribuição dada pela Corte ao processo de análise e busca de soluções para a redução do déficit atuarial do Iperon, através de estudo realizado pelo conselheiro Valdivino Crispim de Souza.

O conselheiro presidente ainda informou que, desde a aprovação da lei que autoriza a segregação de massa, o TCE tem desenvolvido um processo de desmembramento dos códigos de cadastramento dos servidores, de acordo com a data de admissão. “É uma adaptação à nova lei”, disse José Gomes.

A reunião foi encerrada com uma sugestão do juiz Francisco Borges, representante do TJ, para que as instituições envolvidas consolidem os dados, a fim de levar ao Executivo uma proposta concreta para negociação.

A sugestão foi aceita, com o presidente do Iperon, Benedito Orlando, sugeriu, ainda, a formação de uma comissão, composta por representantes do Instituto, do TCE, do TJ e do MP, para levantar os números a serem apresentados e debatidos em uma nova reunião.


Fonte: Ascom
 

Mais Sobre Política

Deputado Dr. Neidson pede mais apoio para o setor de saúde do município de Guajará-Mirim

Deputado Dr. Neidson pede mais apoio para o setor de saúde do município de Guajará-Mirim

O deputado Dr. Neidson (PMN), na sessão ordinária desta terça-feira (26), disse que Governo do Estado assumiu a saúde em Guajará-mirim, mas a situ

Deputado Anderson Pereira apresenta projeto para acrescentar tempo de aposentadoria dos servidores da saúde e segurança pública

Deputado Anderson Pereira apresenta projeto para acrescentar tempo de aposentadoria dos servidores da saúde e segurança pública

Devido ao momento caótico que o mundo enfrenta, principalmente servidores das áreas de saúde e segurança pública, ligados diretamente no combate e

Câmara aprova auxílio financeiro para instituições que cuidam de idosos

Câmara aprova auxílio financeiro para instituições que cuidam de idosos

A Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 1888/2020 que obriga a União a auxiliar financeiramente Instituições de Longa Permanência de Ido

Deputados da CCJR são contra perdão de dívida da Energisa, mas adiam decisão por 60 dias

Deputados da CCJR são contra perdão de dívida da Energisa, mas adiam decisão por 60 dias

Apesar de todos os deputados da Comissão de Constituição e Justiça e de Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa de Rondônia se manifestarem contr