Porto Velho (RO) sexta-feira, 18 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Supremo manda soltar magistrados presos na Operação Furacão


Jailton de Carvalho - Agência O GloboBRASÍLIA - Foi solto nesta madrugada em Brasília o juiz Ernesto Dória, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Campinas, o último magistrado preso na Operação Furacão que ainda permanecia detido. Ele conseguiu um habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça.O juiz Ernesto Doria tinha sido preso em flagrante por porte ilegal de arma e por isso era o único magistrado acusado pela Operação Furacão que continuava detido. Dória deixou a carceragem da Polícia Federal em Brasília às 2h da manhã. O advogado de Dória, Leonardo Marinho, entrou com um pedido de liberdade provisória no Superior Tribunal de Justiça no domingo à tarde. O alvará de soltura foi concedido no início da noite pelo vice-presidente do tribunal, Franciso Pessanha Martins.Segundo a polícia, Ernesto Dória recebia uma mesada da organização em troca de liminares favoráveis a donos de bingos e caça-níqueis e foi denunciado por corrupção ao Supremo Tribunal Federal junto a outros dois juízes, a um procurador e ao ministro Paulo Medina do Superior Tribunal de Justiça.O ministro Cezar Peluso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou no sábado a soltura de três desembargadores e do procurador regional da República que estavam presos desde o dia 13, na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Brasília. A decisão foi consequência do desmembramento do processo. Os demais 21 bicheiros, policiais e advogados presos pela Operação Hurricane - que não têm foro privilegiado - continuarão atrás das grades e o processo será conduzido pela 6ª Vara da Justiça Federal, no Rio, que decretou a prisão preventiva do grupo. Peluso negou ainda o pedido de prisão preventiva do ministro Paulo Medina, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), acusado de envolvimento com o esquema de venda de decisões judiciais montado por bicheiros.No início da noite de sábado, os desembargadores José Ricardo de Siqueira Regueira e José Eduardo Carreira Alvim e o procurador regional João Sérgio Leal deixaram a cadeia.PF procura três tesoureiros de bicheiros presos A PF está a procura de três homens acusados de atuar como tesoureiros dos bicheiros Antonio Petrus khalil, Ailton Guimarães e Anísio Abrahão David, que tiveram a prisão preventiva decretada neste sábado pela Justiça federal e estariam com um total de US$ 15 milhões. A PF já considera que estão foragidos Marcelo Khalil, filho de Turcão; João Oliveira, o Joca, ligado a Anísio; e Nagib Teixeira Sauid, tesoureiro do capitão Guimarães.Com base no resultado de mais de um ano de investigações do serviço de inteligência da PF, o procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, denunciou os 25 magistrados, bicheiros, policiais advogados e o ministro Paulo Medina ao STF na sexta-feira. O procurador também solicitou a prisão preventiva de todos, inclusive de Medina, que pediu licença de 28 dias para tratamento de saúde. Segundo o procurador, são fartos os indícios de envolvimento de Medina com o esquema de venda de decisões judiciais e de informações privilegiadas para donos de casas de bingo.- É lamentável que o procurador-geral da República apresente uma denúncia contra o ministro sem que tenha sido dado a ele o mínimo direito de se defender. É inaceitável - afirmou Antônio Carlos de Almeida Castro, advogado do ministro, que começou a ser investigado após descoberta gravação telefônica na qual o irmão do desembargador, Virgílio, negocia a venda de uma liminar em favor dos bingos, por R$1 milhão.Paulo Medina e os desembargadores José Eduardo Carreira Alvim, ex-presidente do Tribunal Regional Federal no Rio; Ernesto Dória; e Ricardo Regueira, da Justiça Federal do Rio, deverão responder por formação de quadrilha, corrupção passiva e prevaricação. Ex-chefe da Polícia Civil também teria pedido 'ajuda aos amigos'O assessor especial do ministro da Justiça, Tarso Genro, e ex-chefe de Polícia Civil do Rio no governo Benedita da Silva, delegado Zaqueu Teixeira, filiado ao PT, é citado nas investigações da PF. Numa ligação interceptada, um homem identificado como Lula diz ao policial civil Marcos Antônio dos Santos Bretas, preso sob a acusação de ser o operador da máfia dos caça-níqueis, que "o doutor Zaqueu está descapitalizado para a campanha" e que teria pedido "ajuda aos amigos". O petista, que concorreu a deputado federal e não se elegeu, disse não conhecer nenhum dos dois.A PF também investiga o envolvimento do presidente do Vasco Eurico Miranda e o deputado estadual Chiquinho da Mangueira com bicheiros. A dupla teria recebido dinheiro para financiamento para campanha eleitoral para deputado estadual, no ano passado. Outro político citado nas escutas telefônicas feitas pela PF, é o deputado federal Geraldo Pudim (PMDB), que tem como padrinho político o ex-governador Anthony Garotinho. PF afirma ter provas contra juízes e desembargadores em SPEm São Paulo, foram apreendidos documentos, computadores e bens de 43 pessoas, entre elas juízes, desembargadores e contadores, acusadas de um esquema de venda de sentenças judiciais. Segundo a PF, que chamou o esquema de "bingão da Justiça", magistrados recebiam uma espécie de mensalão que chegava a R$ 30 mil mensais.

Mais Sobre Política

Ministério Público realiza reunião sobre os bairros Conceição e Flamboyant após intervenção de Cristiane Lopes

Ministério Público realiza reunião sobre os bairros Conceição e Flamboyant após intervenção de Cristiane Lopes

Após a vereadora Cristiane Lopes (PP) ir até o Ministério Público Estadual (MP/RO), para relatar os problemas das obras de pavimentação dos bairros Fl

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mais de 1700 parlamentares e parceiros da ONU e da sociedade civil de todo o mundo estão reunidos em Belgrado, na Sérvia, onde acontece a 141ª Assembl

Erro na tabela de vencimentos dos professores volta a ser discutido na Comissão de Educação

Erro na tabela de vencimentos dos professores volta a ser discutido na Comissão de Educação

A Comissão de Educação e Cultura (CEC), da Assembleia Legislativa, se reuniu na manhã desta quarta-feira (16), para deliberar projetos e voltou a di

Liderança na produção do cacau depende da vontade política, aponta debate

Liderança na produção do cacau depende da vontade política, aponta debate

A volta do protagonismo brasileiro na produção de cacau depende de mais investimentos em pesquisa e de ações como o fortalecimento da Comissão Executi