Porto Velho (RO) terça-feira, 19 de janeiro de 2021
×
Gente de Opinião

Política

Sistema de integração “Leva Eu” bate recorde de utilização


O sistema "Leva Eu" de integração entre linhas de ônibus da capital, bateu recorde de utilização em agosto com 131 mil integrações. A informação é do secretário municipal de Transportes, Cláudio Carvalho, satisfeito com a evolução do sistema que hoje permite mais de duas mil combinações entre as 53 linhas que servem Porto Velho. Há casos de integração nos sentidos "ida com ida" e "volta com volta", o que no início do sistema era impensável, reforçou Carvalho. A integração tem crescido conforme o volume de adesões ao cartão, o número de linhas ainda não atendidas pelo sistema (que são muito poucas) e estão circunscritas a bairros geograficamente localizados no mesmo setor.

A introdução do cartão tem permitido, entre outras vantagens, o melhor gerenciamento e controle operacional dos transportes coletivos tanto por parte do órgão municipal fiscalizador, quanto das empresas operadoras; beneficia igualmente o usuário com a redução do tempo de embarque; inibe (por dispensar dinheiro) os assaltos e dá ao passageiro o direito de, se assaltado, requerer o bloqueio de seu cartão junto ao Sindicato das Empresas de Transportes (SET) e a transferência dos créditos para o cartão novo. Carvalho lembrou que o sucesso do cartão eletrônico está ocorrendo da mesma forma em Recife, Salvador, Maceió, Goiânia e Florianópolis. Também a informatização da Semtran está ensejando mais produtividade e mais rigor na fiscalização dos horários dos ônibus, um dos itens mais reclamados pela população.
 
Setor em crise
 
Cláudio Carvalho destacou a crise por que passa o setor de transporte coletivo no Brasil. Ele cita Brasília como exemplo, onde existe um dos piores serviços de transporte do país. Veículos velhos,  empresas que não cumprem horários e órgão fiscalizador que perdeu o controle do setor. Três itens são significativos na composição da planilha de custos das empresas: o preço dos combustíveis, o Índice de Passageiros por Quilômetro (IPK) e os salários da categoria. Para que os preços das passagens se estabilizem até uma frente de prefeitos foi criada e reivindica a diminuição dos impostos como o ICMS sobre os combustíveis e a compra de ônibus. Os estados do Amazonas, Goiás, Tocantins, Bahia e Pernambuco já isentaram ou reduziram o ICMS sobre óleo diesel. "É importante registrar ainda que o preço do diesel  na região Norte é o mais caro do país. Nós estamos atentos ao desenrolar da crise que infelizmente atinge também a nossa população. Dentro deste contexto, o cartão Leva Eu é uma boa alternativa, e o crescimento constante de sua utilização é a prova disto", arrematou o secretário.
 
Fonte: Ascom

Mais Sobre Política

Presidente Laerte Gomes cria Fundo Especial do Poder Legislativo de Complementação ao Fundo Financeiro do Iperon

Presidente Laerte Gomes cria Fundo Especial do Poder Legislativo de Complementação ao Fundo Financeiro do Iperon

Comandada pelo presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, Laerte Gomes (PSDB) as duas sessões extraordinárias realizadas na manhã desta segun

Ismael Crispin apoia verba indenizatória para profissionais que atuam no tratamento da Covid-19

Ismael Crispin apoia verba indenizatória para profissionais que atuam no tratamento da Covid-19

Nesta segunda-feira (18), em sessão extraordinária na Assembleia Legislativa, o deputado Ismael Crispin (PSB) votou favorável ao projeto de autoria do

Sancionada lei do deputado Alex Silva que inclui o evento “Marcha para Jesus” no calendário cultural oficial do estado de Rondônia

Sancionada lei do deputado Alex Silva que inclui o evento “Marcha para Jesus” no calendário cultural oficial do estado de Rondônia

Na última terça-feira (12) foi sancionada pelo Governo de Rondônia e publicada no Diário Oficial, a Lei Nº 4.939, de autoria do Deputado Estadual Al

Cirone Deiró defende plano emergencial para o enfrentamento da Covid-19

Cirone Deiró defende plano emergencial para o enfrentamento da Covid-19

Em reunião com o secretário de saúde do estado, Fernando Máximo e o chefe da casa civil, Júnior Gonçalves, o deputado Cirone Deiró cobrou a execução d