Porto Velho (RO) sexta-feira, 17 de setembro de 2021
×
Gente de Opinião

Política

Sinpfetro critica intromissão em processo sobre risco de vida


O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Ex-Território Federal de Rondônia, Valdir Vargas, criticou veementemente o que entende ser `intromissão' de um servidor público estadual sobre a Reclamação Trabalhista que trata da Gratificação de Risco de Vida. "Esse servidor não é parte do processo e nem e dirigente sindical, portanto, não tem legitimidade para se manifestar sobre o assunto", disse Vargas. "Além do mais, o processo diz respeito somente aos policiais civis do ex-território" e a Diretoria do Sindicato dos Servidores da Policia Civil do Estado de Rondônia - SINSEPOL que e o Substituto processual, acrescentou.

Para o presidente do Sinpfetro, causou estranheza o fato de um servidor estadual se intrometer em uma ação que só diz respeito aos policiais civis do ex-território. "Qual o interesse que essa pessoa tem ao manifestar opinião sobre processo que não lhe diz respeito?", questionou Vargas. De acordo com Valdir Vargas, "O Sinpfetro contrata advogados para defender processos movidos contra a União com base em aprovação de assembléias de seus sindicalizados, ao contrário do que está sendo dito por quem nada tem a ver com o processo em questão", salientou o dirigente do Sinpfetro.

Segundo ele, outro fato que deve ser esclarecido é que esse processo ainda não chegou ao seu final, pois a União ainda pode agravar da decisão do Tribunal Superior do Trabalho - TST que negou seguimento ao Recurso Extraordinário da União para o Supremo Tribunal Federal - STF, depois disso e com o transito em julgado que devera descer para vara de origem onde será expedido o precatório.

O presidente do Sindicato dos Servidores Estaduais da Polícia Civil (Sinsepol), Cícero Evangelista, afirmou que todos os contratos firmados vão ser honrados. O Sinsepol faz parte do processo da gratificação de risco de vida aos policiais civis do ex-território na condição de substituto processual. O secretário geral da entidade sindical, Juscelino Amaral, acrescentou que a decisão do Tribunal Superior do Trabalho – TST ainda depende de publicação, e que o TST está em recesso até 31 deste mês de julho. "O sindicato aguarda posicionamento da União quanto ao processo", completou.

Fopnte: Chagas Pereira - Registro Profissional 165 DRT/RO

Mais Sobre Política

Presidente Alex Redano discute modelo de faculdade estadual com deputados do Tocantins

Presidente Alex Redano discute modelo de faculdade estadual com deputados do Tocantins

Com a finalidade de trocar informações e experiências de gestão bem sucedidas, o presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos), s

Deputado Léo Moraes repudia quarentena para determinadas categorias

Deputado Léo Moraes repudia quarentena para determinadas categorias

A exigência de quarentena de quatro anos para algumas categorias profissionais concorrerem às eleições, medida aprovada pelo Plenário da Câmara dos

Dr. Neidson indica a Sejus retorno de visitas de esposas e familiares a reeducandos que cumprem pena restritiva de direitos

Dr. Neidson indica a Sejus retorno de visitas de esposas e familiares a reeducandos que cumprem pena restritiva de direitos

O deputado Dr. Neidson (PMN), indicou ao Poder Executivo, através da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), a possibilidade do retorno das visitas

Vereador Fogaça recebe professores e diz que votação do piso nacional será um marco na educação municipal

Vereador Fogaça recebe professores e diz que votação do piso nacional será um marco na educação municipal

O presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), da Câmara Municipal de Porto Velho, vereador Everaldo Fogaça (Republicanos) rece