Quarta-feira, 19 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política

Servidores elogiam oficina sobre o SUS


    

Os servidores da Coordenação Regional da Funasa de Rondônia que participaram da oficina '(Re) Descobrindo o SUS que temos para construirmos o SUS que queremos', realizada na semana passada, em Porto Velho, elogiaram a iniciativa e seus organizadores.

"A importância de participar de um curso sobre o SUS é uma oportunidade de conhecer seus direitos e deveres, desempenhar o seu papel de usuário e fazer valer seus direitos", afirmou o motorista da Divisão de Engenharia de Saúde Pública (Diesp) Gesse Silveira. Ele lembrou ainda, que a imagem que tinha do SUS era negativa, por não conhece-lo e por achar que era um sistema sem estrutura e valor.

De acordo com o auxiliar contábil do Dsei Vilhena, Irineu Otto a oficina possibilitou conhecer mais profundamente o SUS e mudar a imagem de que o sistema não funcionava, era limitado e não oferecia serviços de qualidade. Segundo ele, para o atendimento melhorar tem que haver mais divulgação por parte dos gestores. "Os atendimentos prestados pelo SUS são bons. Já foram mais precários e podem melhorar", ressaltou.

Para o auxiliar administrativo da Diesp, Lourivaldo Francisco Breves, ele adquiriu mais conhecimentos a respeito do sistema, os quais serão repassados a outras pessoas, possibilitando que todos possam cobrar os seus direitos. "Antes do curso achava que o sistema existia somente no papel e não funcionava. Em Rondônia o atendimento é precário e deixa a desejar, ao contrário de outros estados, onde funciona melhor que muitos planos particulares." afirmou o servidor.

Durante o curso "pude saber realmente o que é o SUS. Só conhecia de ouvir falar", disse técnico em contabilidade do Dsei Vilhena, Luiz Eiji Sato. Ele achava que o sistema não funcionava, mas ao final da oficina, percebeu que não era bem assim e que o atendimento melhorou, apesar de existir um longo caminho pela frente para realmente atender com eficiência. Sato ressaltou informação adquirida durante o curso, que segundo pesquisa do IBGE, dos 300 mil usuários que procuram atendimento na rede do SUS, 98% são atendidos.

O conteúdo do curso foi trabalhado de forma participativa, com dinâmicas de grupo e com uma abordagem que permitiu a cada um dos participantes, o reconhecimento do lugar ocupado dentro do sistema, a identificação de suas potencialidades e os limites de sua atuação individual e coletiva. 

Fonte: Ascom/Funasa/RO

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 19 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Assembleia Legislativa assegura apoio a 3ª Feira Científica, em Rolim de Moura

Assembleia Legislativa assegura apoio a 3ª Feira Científica, em Rolim de Moura

A cidade de Rolim de Moura receberá nos dias 8 e 9 de agosto a 3ª Feira Científica. O fórum, organizado pelo Instituto Mocam - Movimento Científico

Presidente Laerte Gomes destaca sucesso do 1º Fórum do Parlamento Amazônico em Brasília

Presidente Laerte Gomes destaca sucesso do 1º Fórum do Parlamento Amazônico em Brasília

Sob a presidência do deputado estadual Laerte Gomes (PSD), o Parlamento Amazônico se reuniu na tarde da última terça-feira (19), na Câmara dos Deput

Instituto Instituto Vision Survey divulga pesquisa com pré-candidatos à vereadores de Porto Velho

Instituto Instituto Vision Survey divulga pesquisa com pré-candidatos à vereadores de Porto Velho

O Instituto Vision Survey divulgou nesta terça-feira 18.06 mais uma pesquisa de intenção de votos para pré-candidatos à vereador de Porto Velho.A li

Deputada Federal Cristiane Lopes Investe 3,3 Milhões no Projeto PCD + Mães Atípicas em Parceria com IFRO

Deputada Federal Cristiane Lopes Investe 3,3 Milhões no Projeto PCD + Mães Atípicas em Parceria com IFRO

A Deputada Federal Cristiane Lopes que a cada dia firma ainda mais seu compromisso com a educação e o cuidado das famílias atípicas, anunciou a dest

Gente de Opinião Quarta-feira, 19 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)