Porto Velho (RO) domingo, 13 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Senado suspende pagto. dívida do Beron à União


Cassol comemora decisão do Senado de suspender a dívida do Beron.  Em votação simbólica na tarde desta terça-feira, o Senado Federal aprovou, por unanimidade, a suspensão do pagamento da dívida do extinto Banco do Estado de Rondônia (Beron). Foi um resultado histórico para Rondônia, que deixa de desembolsar mensalmente cerca de R$ 12 milhões todo mês para pagar um débito injusto e que causa enormes prejuízos á economia e à administração estadual. Pela manhã, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal aprovou a suspensão do pagamento da dívida. A votação ocorreu num clima tenso, com o relator do senador Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo Lula, que acatava em parte o entendimento do TCU e votava pelo saneamento do processo, não pela suspensão da dívida. Mas, os senadores acataram o parecer em separado do senador rondoniense Expedito Júnior, que foi referendado em plenário pela maioria absoluta dos senadores presentes. 

“É uma vitória de todo o povo de Rondônia. Sempre defendi que o Estado pagasse o que fosse justo, nunca busquei o perdão, mas cobrava sim a revisão da dívida e que o Governo assumisse a parte que lhe coubesse, com justiça. Essa dívida causou muitos prejuízos ao Estado, que paga todo mês aproximadamente de R$ 12 milhões, dinheiro que poderia ser investido na construção de escolas, ampliação e reformas em hospitais, em obras de asfaltamento, na agricultura familiar e em outros setores”, disse o governador Ivo Cassol, tão logo tomou conhecimento do resultado da votação em plenário. 

O governador fez questão de destacar o papel decisivo do senador Expedito Júnior, que se empenhou em desengavetar um ofício encaminhado por Cassol em 2003, que pedia a apreciação do Senado sobre o termo aditivo do contrato de abertura de crédito de compra e venda de ativos, realizado em 1998, entre a União, Estado de Rondônia e o Beron. 

“Em menos de um ano, Expedito desenterrou o processo e conseguiu aprovar em plenário. O que mostra que faltava vontade política e pulso firme de nossos representantes. Agora, ficou provado que Rondônia tem um senador que defende os interesses do Estado”, completou o governador. 

Cassol lembrou que quando o Banco Central assumiu o Beron, a dívida era de R$ 42 milhões e depois devolveu com um débtio de R$ 600 milhões. Rondônia já paga essa dívida há oito anos e ainda faltam 22. Por ano, o Estado deixa de investir cerca de R$ 150 milhões para pagar esse débito. 

Fonte: decom

Mais Sobre Política

Comissão de Saúde distribui projetos e convoca titular da Sesau para prestar esclarecimentos sobre inúmeros problemas

Comissão de Saúde distribui projetos e convoca titular da Sesau para prestar esclarecimentos sobre inúmeros problemas

Na manhã desta terça-feira (8), a Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Adailton Fu

CPI da Energisa define convocações e convites para ouvir denúncias contra empresa

CPI da Energisa define convocações e convites para ouvir denúncias contra empresa

Em reunião extraordinária nesta quinta-feira (3), a CPI criada pela Assembleia Legislativa de Rondônia para investigar abusos praticados pela Empres

Presidente Laerte Gomes sugere a doação de veículos do Governo para entidades filantrópicas

Presidente Laerte Gomes sugere a doação de veículos do Governo para entidades filantrópicas

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) indicou ao Governo do Estado, a agilização de medidas administrativas e operacionais par

Mariana Carvalho apresentará relatório sobre saúde em Assembleia Mundial

Mariana Carvalho apresentará relatório sobre saúde em Assembleia Mundial

Pela primeira vez uma deputada brasileira é escolhida para relatar a resolução da União Interparlamentar (UIP), um organismo que reúne parlamentares d