Sábado, 20 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política

Risco de confronto entre índios e garimpeiros preocupa governo de RO


Agência O Globo BRASÍLIA - A possibilidade de um novo confronto na Terra Indígena Roosevelt, entre índios cinta larga e garimpeiros, preocupa a Secretaria de Segurança Pública de Rondônia. Segundo a secretaria, os garimpeiros continuam explorando a área irregularmente. A reserva indígena Roosevelt fica entre o sul de Rondônia e o oeste do Mato Grosso. A extração de pedras preciosas na reserva dos Cinta Larga é proibida. Em 2004, foram assassinados 29 garimpeiros que exploravam clandestinamente uma mina na região. A secretaria afirma ter encaminhado ofícios a várias autoridades, apontando a possibilidade de um novo confronto na área da reserva. A Ordem dos Advogados do Brasil, o Ministério da Justiça, a Presidência da República e a Polícia Federal receberam o documento, segundo a secretaria. De acordo com o secretário de Segurança Pública de Rondônia, Evilásio Sena Júnior, aproximadamente 1.500 garimpeiros estão trabalhando irregulamente na área. Uma equipe da Polícia Federal, juntamente com a secretaria, conta ele, sobrevoou a área da reserva para fazer o levantamento. Além disso, segundo o secretário, os próprios garimpeiros que retornaram da área forneceram essa informação. Sena Júnior diz que, por se tratar de área de jurisdição federal, o estado não tem como agir para evitar a eclosão do conflito. - Cabe à Polícia Federal, a Funai [Fundação Nacional do Índio] e aos outros órgãos do governo federal fazer esse acompanhamento e tomar as medidas necessárias - afirma o secretário. Coordenador da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), Jecinaldo Sateré Maué afirma que os Cinta Larga estão prontos para se defender da invasão. - As lideranças do povo Cinta Larga nada mais vão fazer do que defender o seu patrimônio, o seu território, para que não possa acontecer as situações que vêm acontencendo nos últimos tempos - diz ele. Maué afirma que há uma forte pressão sobre o território cinta larga e que o governo será reponsável pelos conflitos se não tomar medidas concretas. - Nós vamos condenar e denunciar o governo brasileiro aos organismos internacionais, nacionais, além de buscarmos uma grande campanha em prol do povo cinta larga.

Gente de OpiniãoSábado, 20 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Eleições 2024: Rayane do Agro - A Força do Campo para Porto Velho

Eleições 2024: Rayane do Agro - A Força do Campo para Porto Velho

Rayane Almeida dos Santos, também conhecida como Rayane do Agro, é uma pré-candidata a vereadora determinada a representar os valores familiares, a

Deputado Ribeiro do Sinpol afirma que Rondônia pode se tornar projeto piloto na Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil

Deputado Ribeiro do Sinpol afirma que Rondônia pode se tornar projeto piloto na Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil

Em audiência pública realizada na quinta-feira (19), na Assembleia Legislativa de Rondônia, o deputado Ribeiro do Sinpol (PRD), proponente da reuniã

Deputada Ieda Chaves destina emenda para programação alusiva ao Dia dos Povos Originários

Deputada Ieda Chaves destina emenda para programação alusiva ao Dia dos Povos Originários

Com a ideia de contribuir com momentos de lazer e diversão aos moradores de aldeias que residem nas terras na região de Nova Mamoré, a deputada esta

Assembleia Legislativa realiza Audiência Pública sobre a Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil

Assembleia Legislativa realiza Audiência Pública sobre a Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil

A Assembleia Legislativa de Rondônia (Alero) realiza na quinta-feira (18), a partir das 15h, Audiência Pública para tratar sobre a Lei Orgânica Naci

Gente de Opinião Sábado, 20 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)