Porto Velho (RO) sexta-feira, 17 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política

Produtores rurais revoltados com ausência de vereadores durante audiência pública


A audiência pública realizada nesta terça-feira pela Câmara de Vereadores
de Porto Velho
acabou em reclamações dos produtores rurais. Apenas três vereadores, Sandra
Moraes (PL),
José Wildes (PT) e Zequinha Araújo (PSDC), autor do requerimento para realização
da audiência, ficaram no plenário até o final da exposição do chefe de gabinete
da Emater, Wellington Pimentel, representando o secretário-executivo Sonrrival
Lima. O restante dos dez vereadores que compareceram à Câmara foi saindo
aos poucos do plenário enquanto lideranças dos produtores rurais usavam a
tribuna.
 
Com apenas três vereadores em plenário, a presidente da Casa teve de cumprir
o Regimento Interno e declarar encerrada a sessão, o que revoltou os cerca
de 50 produtores rurais que lotavam o plenário. Isso é falta de respeito
com a sociedade, bradou Luiz Pires, Conselheiro Municipal de Desenvolvimento
Rural. Viemos da região de Abunã, enfrentando toda sorte de dificuldade
e correndo o risco de, ao voltar, vermos nossos lotes invadidos pelos sem-terra
do MCC, para ouvir o que os senhores vereadores têm a nos dizer e eles sequer
comparecem a audiência pública, reclamou em tom de revolta.
 
Insatisfeitos pelo descaso dos vereadores, ressalvando como exceção os três
que permaneceram no plenário, os produtores rurais se dirigiram à presidência
da Câmara, onde foram recebidos pela vereadora Sandra Moraes. Ela lamentou
a ausência dos vereadores em plenário, já que a maioria estava na Casa, e
explicou que, por força do Regimento Interno, a sessão não pode prosseguir
sem o quorum mínimo de seis vereadores em plenário.
 
O líder rural Luiz Pires afirmou que reconhece o esforça da vereadora Sandra
Moraes, uma das poucas, segundo ele, que dá atenção aos moradores dos distritos,
e disse esperar uma posição de apoio da Câmara de Vereadores às reivindicações
dos produtores rurais da região do Abunã. Outros presidentes de Associações
de Trabalhadores Rurais também fizeram uso da palavra e denunciaram perseguição
e ameaça por parte de integrantes do Movimento Camponês Corumbiara (MCC).
Depois de 14 anos sofrendo para desbravar um pedaço de terra chega essa
gente, apoiada pelo Incra, e dizem que nós é que somos invasores. Queimam
nossos pastos, derrubam nossas cercas, matam criações e queimam nossas casas.
Isso vai acabar em um banho de sangue, alertou um dos agricultores.
 
A audiência pública foi requerida pelo vereador Zequinha Araújo para expor
as ações da Emater, que está completando 35 anos de trabalho de extensão
rural em Rondônia. Contou com a participação de funcionários da Emater, da
secretária Municipal de Agricultura, Josélia Saraiva, de lideranças rurais
e de produtores.
 

 

Mais Sobre Política

AROM retira, na Justiça, exigência que paralisa transporte escolar

AROM retira, na Justiça, exigência que paralisa transporte escolar

Em uma atuação inédita do movimento municipalista, a Associação Rondoniense de Municípios – AROM conquistou uma liminar favorável aos 52 municípios do

Dívida do extinto Banco do Estado de Rondônia é prolongada por 240 meses

Dívida do extinto Banco do Estado de Rondônia é prolongada por 240 meses

 Uma nova pactuação entre o governo de Rondônia e a União, tendo como interveniente o Banco do Brasil, foi assinada na tarde desta quarta-feira (15) p

Seminário vai discutir implantação do Patronato Penitenciário em Porto Velho

Seminário vai discutir implantação do Patronato Penitenciário em Porto Velho

O Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio do Centro de Apoio Operacional de Políticas Penitenciárias e Execução Penal (CAOP-PPEP), realiza