Porto Velho (RO) segunda-feira, 23 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Prefeitura de Porto Velho inicia pavimentação da Avenida Farquar


Prefeitura de Porto Velho inicia pavimentação da Avenida Farquar - Gente de Opinião

Se não ocorrer nenhum imprevisto, a pavimentação do trecho da Avenida Farquar e que se prolonga da Av. Migrantes até a estrada do Belmont, fazendo ligação do bairro Nacional à área central de Porto Velho, deve ser concluída antes da chegada do inverno. Foi o que informou o secretário municipal de Obras, Marcelo Fernandes, com o início do asfaltamento da avenida nesta quarta-feira, 04. “Para que o trabalho não seja interrompido precisamos que o tempo nos ajude. Com chuva é muito difícil trabalhar com asfalto, por isso no período do inverno esse trabalho é praticamente paralisado. Nossa esperança é que não chova por esses dias para que possamos concluir a obra e liberá-la para a comunidade antes do inverno”, disse.

Executada com recursos federais no valor de mais de R$ 3 milhões, oriundos de emenda parlamentar e repassados pela Caixa Econômica Federal com a contrapartida do município, a execução da obra será em três etapas. Na primeira, que está sendo concluída agora, serão colocados 300 metros de asfalto no trecho onde já foi realizado o serviço de base e sub-base. No total serão 856 metros de camada asfáltica no trecho da Avenida Migrantes até a estrada do Belmont.

O projeto vai muito além do que a pavimentação, de acordo com o secretário Marcelo Fernandes, a via terá cerca de 20 metros de largura e já consumiu toneladas de aterro para a formação da pista que passa pelo igarapé dos Inocentes. Com os recursos repassados pela Caixa foram construídas duas grandes galerias de bueiros, de concretos e as linhas de manilhas. Com a contrapartida da prefeitura foi feita a preparação da sub-base e da base, além da pavimentação iniciada nesta quarta.

Para o secretário Marcelo Fernandes, uma das principais melhorias que a obra trará depois de concluída, será a organização do fluxo das carretas que deixarão de circular por dentro do bairro Nacional, além de beneficiar os moradores do próprio bairro e dos proprietários das chácaras existentes na região. “Atualmente as carretas entram no bairro pela Lauro Sodré e percorrem toda estrada até as distribuidoras de combustíveis. Com a nova via as carretas chegarão pela BR 319, descerão a Avenida Migrantes até a Farquar e sairão diretamente na região das distribuidoras”, disse.

Com relação aos moradores, eles passarão a ter um acesso direto ao centro da cidade e a valorização dos seus imóveis. Atualmente para chegar ao centro, eles têm que percorrer a estrada do Belmont até a Costa e Silva e depois descer via Migrantes ou Calama. Depois da obra concluída essa ligação passará a ser direto pela Farquar.

Fonte:  Joel Elias
Foto: Frank Néry

 

Mais Sobre Política

Presidente Laerte Gomes anuncia R$ 800 mil para construção de UBS durante visita ao frigorífico Rio Beef

Presidente Laerte Gomes anuncia R$ 800 mil para construção de UBS durante visita ao frigorífico Rio Beef

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Laerte Gomes (PSDB), visitou na manhã desta sexta-feira as instalações do frigorífico Rio Beef e an

Vereadora Cristiane Lopes cobra solução para os problemas do Transporte Coletivo

Vereadora Cristiane Lopes cobra solução para os problemas do Transporte Coletivo

Desde o início do seu mandato, a vereadora Cristiane Lopes (PP) tem cobrado uma solução definitiva para os problemas do Transporte Coletivo da Cap

Presidente Laerte Gomes e governador Marcos Rocha visitam obras do Anel Viário de Ji-Paraná

Presidente Laerte Gomes e governador Marcos Rocha visitam obras do Anel Viário de Ji-Paraná

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) e o governador Marcos Rocha (PSL) visitaram nesta quarta-feira (18) o canteiro de obras

Deputado Cirone Deiró disse que abertura de CPI para fiscalizar Energisa responde clamor da sociedade

Deputado Cirone Deiró disse que abertura de CPI para fiscalizar Energisa responde clamor da sociedade

“A Energisa submeteu os rondonienses a uma crise energética sem precedentes. Os prejuízos estão sendo contabilizados em todos os segmentos da econom