Porto Velho (RO) segunda-feira, 16 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Prefeitura apresenta estudos sobre local indicado para construção do aterro sanitário


 

O prefeito Roberto Sobrinho, esteve ontem quinta-feira (14/10), no Ministério Público do Estado, para apresentar o diagnóstico sobre o local indicado para a construção do aterro sanitário de Porto Velho. Ele esteve acompanhado do procurador geral do município Mário Jonas, da controladora geral do município Cricélia Fróes, chefe de gabinete Miriam Saldãna, secretário municipal de Serviços Básicos Jair Ramires, secretário municipal de Programas Especiais Pedro Beber e do secretário adjunto de Meio Ambiente, Telêmaco Lima. Representaram a Santo Antônio Energia, Eduardo Melo, Alexandre Marcos Queiroz, Rafaela Ribeiro e Renato Ortega.

No ultimo dia 10 de setembro, o prefeito Roberto Sobrinho se reuniu com os promotores do Ministério Público, quando fez um balanço das ações realizadas pela prefeitura da capital. Uma prestação de contas solicitada pelo próprio prefeito. Na ocasião o MPE/RO, citou o aterro sanitário a ser construído na capital, quando a prefeitura se disponibilizou a apresentar um estudo ambiental detalhado sobre o local indicado. O estudo para a implantação do aterro foi feito pela empresa Vereda Estudos e Execução Ltda, contratada da Concessionária Santo Antônio Energia, que cumpre o protocolo de intenções com a prefeitura, devido à construção das Usinas.

 

Avaliação e análise

De acordo com o biólogo Ed Wilson e o bioquímico Franz Munoz, da Vereda, foram feitas diversas análises e estudos, para detectar se no local havia qualquer tipo de contaminação que inviabilizasse o projeto. “Dentre as atividades na área, instalamos poços de monitoramento, fizemos a avaliação da água superficial e subterrânea e descrição da área de influência e entornos, como também a análise socioeconômica, levantamento topográfico, análise de gases e demais estudos de impacto ambiental, detectando que o local é propício para o projeto em questão, sendo que nada interfere no fluxo das águas daquela área”, disse Ed Wilson, biólogo que fez a apresentação do diagnóstico e se colocou à disposição dos promotores para quaisquer questionamentos.

O promotor de Justiça Aluildo de Oliveira Leite, juntamente com os promotores Aidee Maria Moser (6ª Promotoria de Justiça), Geraldo Henrique (5ª Promotoria de Justiça) e Ademir José (Caex), vão analisar o projeto e no prazo de 10 dias, o MPE/RO emitirá um parecer sobre a questão. Segundo o prefeito Roberto Sobrinho, o aterro sanitário municipal virá para complementar as ações já executadas pela prefeitura de Porto Velho. “Não será um novo lixão, será um aterro sanitário de acordo com a legislação ambiental, que utilizará as mais modernas técnicas para tratamento do lixo urbano. Esta é uma reivindicação antiga da população de Porto Velho, e quando for implantado juntamente com a coleta seletiva e com a reciclagem do lixo que já está sendo realizada pelas cooperativas, Porto Velho terá finalmente o destino correto do lixo”, disse o prefeito.

Fonte: Meiry Santos
 

Mais Sobre Política

Biometria obrigatória encerrará no mês de setembro, em oito municípios de Rondônia

Biometria obrigatória encerrará no mês de setembro, em oito municípios de Rondônia

A Justiça Eleitoral em Rondônia encerrará, no mês de setembro de 2019, a última fase do processo de revisão biométrica do eleitorado do estado, com co

Cristiane Lopes fiscaliza demandas de Extrema e União Bandeirantes

Cristiane Lopes fiscaliza demandas de Extrema e União Bandeirantes

A vereadora Cristiane Lopes (PP) esteve nos Distritos de União Bandeirantes e Extrema para realizar o levantamento das demandas dos moradores das comu

Rondônia é o primeiro estado do Brasil a implementar Programa Criança Protegida

Rondônia é o primeiro estado do Brasil a implementar Programa Criança Protegida

Em busca de efetivar políticas públicas que, de fato, beneficiem a sociedade rondoniense, o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, e a primeira

Assembleia Legislativa aprova lei que garante o piso nacional aos professores da rede estadual

Assembleia Legislativa aprova lei que garante o piso nacional aos professores da rede estadual

Em duas votações, a Assembleia Legislativa aprovou, por unanimidade, na sessão desta terça-feira (10), o Projeto de Lei Complementar 31/19, de autor