Porto Velho (RO) quinta-feira, 16 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política

Porto Velho se destaca na gestão da merenda escolar


O município de Porto Velho foi um dos finalistas do Prêmio Gestor Eficiente da Merenda Escolar, promovido pela Organização Não Governamental – ONG Ação Fome Zero, para valorizar o trabalho das prefeituras na gestão dos recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e próprios. Entre os 610 inscritos nesta terceira edição do prêmio, Porto Velho ficou na 28ª colocação.

O grande prêmio nacional foi para a prefeitura de Blumenau-SC e na categoria região Norte se destacou Castanhal-PA. No relatório enviado à prefeitura de Porto Velho, a ONG ressalta como pontos positivos da gestão municipal a escolarização, que garante o abastecimento das escolas com gêneros alimentícios de melhor qualidade; aquisição de gêneros alimentícios por Registro de Preços, permitindo que as escolas adquiram os produtos da forma legal e o trabalho atuante do Conselho de Alimentação Escolar (CAE).

Para a secretária de Educação de Porto Velho, Epifânia Barbosa da Silva, a 28ª colocação soa como se fosse a 1ª. "Concorremos com mais de 600 municípios e com todas as nossas adversidades geográficas esse é um atestado de que conseguimos realizar um trabalho de qualidade. Neste ano, com a implementação do projeto que prevê a compra de produtos regionais direto dos produtores, com certeza vamos enriquecer muito mais o nosso cardápio", falou a secretária.
 
Aquisição do Produtor

O projeto Compra Direta do Produtor Rural, que passa a ser executado pela prefeitura de Porto Velho a partir do início das aulas de 2007, prevê a aquisição de produtos considerados regionais direto dos pequenos produtores, associados a sindicatos, centrais de produção e associações rurais, portanto devidamente habilitados para o fornecimento dos alimentos. Entre os produtos que passarão a ser adquiridos estão as farinhas de mandioca e tapioca; goma de tapioca; polpas de frutas como açaí, cupuaçu, cajá, araçá-boi, acerola e goiaba; peixe; frango caipira; feijão de praia; pão caseiro; queijo, requeijão e doce de leite; frutas frescas, como melancia e banana (comprida, maçã e prata) e na forma de doces, como de mamão e goiabada cascão.

A aquisição dos produtos vai acontecer de duas formas, segundo o chefe da Divisão de Alimentação Escolar (Diale) da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Antonio Rocha de Albuquerque. As 20 escolas rurais que já têm conselhos escolares estruturados e são unidades executoras, receberão o recurso através da Semed e poderão fazer as compras direto. Já no caso das demais, a secretaria fará a compra, mas a entrega será feita pelos produtores direto nas escolas. "Esse projeto visa fortalecer a agricultura familiar, valorizar o produtor e, ainda, inserir na alimentação escolar produtos regionais, que é uma das metas do Fundo Nacional de Desenvolvimento Escolar – FNDE", destaca Rocha.

Fonte: ASCOM 

Mais Sobre Política

Daniel Pereira e Lindomar Garçon vão à Presidência do Banco do Brasil para evitar quebradeira do estado

Daniel Pereira e Lindomar Garçon vão à Presidência do Banco do Brasil para evitar quebradeira do estado

O Coordenador da bancada federal, deputado Lindomar Garçon (PRB-RO), intermediou ontem a tarde em Brasília, um encontro entre o Diretor de Governo do

Seminário vai discutir reintegração de apenados e implantação do Patronato Acuda, em RO

Seminário vai discutir reintegração de apenados e implantação do Patronato Acuda, em RO

O “Seminário Patronato - Reintegração Social de Egressos” vai reunir informações sobre caminhos na gestão da política penal, nos dias 23 e 24 de agost

ALE aprova renegociação da dívida do Beron

ALE aprova renegociação da dívida do Beron

Executivo vem a Assembleia para explicar a renegociação da dívida do Estado com o Beron. Após os debates, o Projeto de Decreto Legislativo que aprova