Nazif encaminha projeto da Zona Azul a câmara


O prefeito Mauro Nazif (PSB) encaminhou novamente o projeto para criação do Zona Azul em Porto Velho, ou seja a cobrança de estacionamento nas principais ruas de Porto Velho. O projeto prevê a cobrança de R$ 2,70 por hora no estacionamento num primeiro momento segundo o secretário da SEMTRAN Coronel Gutemberg num total de 37 ruas da capital.

Na semana passada a Câmara Municipal de Porto Velho retirou da pauta de votação o polêmico projeto da criação do Zona Azul. O projeto foi retirado de pauta a pedido do próprio Executivo Municipal e arquivado e agora voltou novamente para ser votado com novo valor de R$ 2,70, mas o projeto já enfrenta resistência na câmara de vereadores num primeiro momento três vereadores já declararam contrários aos projeto: Everaldo Fogaça (PTB), Aélcio da TV (PP) e Léo Moraes (PTB).

Desde que chegou à Câmara na primeira vez, o projeto já enfrentava resistência de boa parte dos vereadores. Polêmico, o projeto foi discutido e nas reuniões que ocorreram com o secretário municipal muitos vereadores defenderam a tese de que a aprovação do projeto significaria retrocesso ao município.

VEREADORES NOVAMENTE CONTRÁRIOS

O vereador Everaldo Fogaça (PTB) novamente disse que é contra o projeto do estacionamento rotativo. Segundo ele, a Prefeitura iria criar mais uma taxa, aumentando a carga tributária já paga pelo contribuinte, sem qualquer tipo de contrapartida. “Do jeito que a cidade está, não vejo com bons olhos a criação de um serviço que vai cobrar taxas altamente abusivas”, comentou.

O vereador Aélcio Costa ressaltou que não iria aprovar o projeto da zona sul enquanto não fosse resolvida a questão do transporte coletivo. “Se a prefeitura não cobrar dos empresários que detém a concessão dos ônibus providencias para o efetivo cumprimento de suas obrigações, no sentido de implementar melhorias no serviço prestado à população esse projeto da zona azul não tem meu voto favorável e acredito que esta Câmara também não aprovará”, justificou o parlamentar.

O vereador Léo Moraes (PTB) através das redes sociais fez um comunicado contrário ao projeto: ATENÇÃO: O Projeto da Zona Azul voltou para a Câmara. Parece que a retirada de pauta na semana passada foi somente uma manobra para a Prefeitura se articular e dizer por aí que baixou o valor do estacionamento. Agora o Projeto chegou com o valor de R$ 2.70. Isso quer dizer que será a tarifa mais cara do Brasil? O que o município oferece de contrapartida? Sou contrário ao projeto mais uma vez. Galera, vamos ficar vigilantes para esse projeto não passar goela abaixo do povo. Vamos nos mobilizar!!!

Um dos grandes problemas destacados pelos vereadores que também são contrários à implantação da Zona Azul é a possibilidade de queda nas vendas do centro comercial da 7 de Setembro, com a fuga de consumidores para o shopping Porto Velho, onde a tarifa pelo estacionamento é bem mais em conta, possui boa oferta de vagas, sem falar que é um local bem mais atrativo.


Fonte: Vereador Everaldo FOGAÇA - PTB

VOCÊ PODE GOSTAR

Assembleia realiza sessão plenária com votação de projetos e posse de deputado

Assembleia realiza sessão plenária com votação de projetos e posse de deputado

A Assembleia Legislativa de Rondônia realizou na tarde desta terça-feira, 16, a primeira sessão ordinária depois do recesso parlamentar do mês de ju

Mesa Diretora acata decisão judicial, cassa mandato de Geraldo da Rondônia e convoca suplente

Mesa Diretora acata decisão judicial, cassa mandato de Geraldo da Rondônia e convoca suplente

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa se reuniu no final da manhã desta terça-feira (16) e acatou a decisão judicial que mandava cassar o mandat

Presidente da Assembleia rejeita pedido da defesa e quer decisão judicial que manda cassar Geraldo da Rondônia acatada

Presidente da Assembleia rejeita pedido da defesa e quer decisão judicial que manda cassar Geraldo da Rondônia acatada

O presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos), disse que rejeitou pedido da defesa do deputado Geraldo da Rondônia, para susp

Escola do Legislativo abre cursos do segundo semestre

Escola do Legislativo abre cursos do segundo semestre

Após um breve período sem aulas, a Escola do Legislativo (EL), que pertence à Assembleia Legislativa (Ale), retomou suas atividades, oferecendo curs