Porto Velho (RO) segunda-feira, 23 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

MPT designa novos Procuradores do Trabalho para atuar em Rondônia e Acre



Os novos membros do MPT vão ocupar vagas abertas com remoção de procuradores desta Regional

Procuradores do Trabalho aprovados no 16° Concurso Público promovido pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) são investidos no cargo pelo procurador geral do Trabalho, Otávio Brito Lopes. A posse dos novos membros acontece nesta segunda-feira (25/10), às 18h30 (horário de Brasília), no Centro de Eventos e Treinamentos da CNTC (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio) .

Na primeira semana de novembro os novos procuradores iniciam suas atividades nas Procuradorias do Trabalho para as quais foram designados em todo o País. Para Rondônia e Acre foram designados oito novos procuradores. Eles vão ocupar vagas abertas com a remoção dos procuradores do Trabalho que se encontram na 14ª Região, composta pelos dois estados.

Para atuar na Procuradoria Regional Trabalho em Porto Velho, sede do MPT na 14ª Região, foram designados os procuradores do Trabalho Clarisse de Sá Farias, Ruy Fernando Gomes Lemes Carvalheiro e Fabíola Bessa Salmito Lima. Para a Procuradoria do Trabalho no Município (PTM) de Ji-Paraná (RO) os procuradores Marcos Gomes Cutrim e Juliano Alexandre Ferreira e para a Procuradoria do Trabalho no Município (PTM) de Rio Branco -Acre os procuradores Paula Roma de Moura, Tiago Ranieri de Oliveira e Renata Nunes Fonseca.

Com a chegada dos novos membros deixam a sede do MPT-RO para atuar em outras regiões do País os procuradores do Trabalho Silvana da Silva de Suckow e Michele Bastos Chermont, que vão ocupar vaga aberta em concurso de remoção na Procuradoria do Trabalho no Município de Volta Redonda (RJ), 1ª Região, Gustavo Luís Teixeira Chagas, na Procuradoria do Trabalho no Município de Itabaiana (SE), 20ª Região e Ângelo Fabiano Farias da Costa, na Procuradoria do Trabalho no Município de Santos (SP), 1ª Região.

As procuradoras do Trabalho que atuam no Município de Ji-Paraná(RO), Alzira Melo Costa e Carolina Marzola Hirata, respectivamente, transferem-se para o Amazonas e Goiás. Alzira vai atuar na Procuradoria Regional do Trabalho do em Manaus, sede do MPT na 11ª Região, e Carolina na Procuradoria do Trabalho no Município de Rio Verde, na 18ª Região.

O procurador do Trabalho Everson Carlos Rossi e a procuradora do Trabalho Marielle Rissane Guerra Viana, ambos da Procuradoria do Trabalho no Município de Rio Branco – Acre vão se transferir, respectivamente, para Minas Gerais (3ª Região) e Rondônia (14ª Região). Everson vai atuar na Procuradoria do Trabalho no Município de Pouso Alegre (MG) e Marielle na sede da Procuradoria Regional do Trabalho (PRT) em Porto Velho.

Fonte: Ministério Público do Trabalho em Rondônia
www.prt14.mpt.gov.br

 

Mais Sobre Política

Presidente Laerte Gomes anuncia R$ 800 mil para construção de UBS durante visita ao frigorífico Rio Beef

Presidente Laerte Gomes anuncia R$ 800 mil para construção de UBS durante visita ao frigorífico Rio Beef

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Laerte Gomes (PSDB), visitou na manhã desta sexta-feira as instalações do frigorífico Rio Beef e an

Vereadora Cristiane Lopes cobra solução para os problemas do Transporte Coletivo

Vereadora Cristiane Lopes cobra solução para os problemas do Transporte Coletivo

Desde o início do seu mandato, a vereadora Cristiane Lopes (PP) tem cobrado uma solução definitiva para os problemas do Transporte Coletivo da Cap

Presidente Laerte Gomes e governador Marcos Rocha visitam obras do Anel Viário de Ji-Paraná

Presidente Laerte Gomes e governador Marcos Rocha visitam obras do Anel Viário de Ji-Paraná

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) e o governador Marcos Rocha (PSL) visitaram nesta quarta-feira (18) o canteiro de obras

Deputado Cirone Deiró disse que abertura de CPI para fiscalizar Energisa responde clamor da sociedade

Deputado Cirone Deiró disse que abertura de CPI para fiscalizar Energisa responde clamor da sociedade

“A Energisa submeteu os rondonienses a uma crise energética sem precedentes. Os prejuízos estão sendo contabilizados em todos os segmentos da econom