Porto Velho (RO) quarta-feira, 25 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Política

MP é acionado por falta de segurança nas escolas


O Ministério Público de Rondônia tem sido acionado por diretores e profissionais das escolas públicas do Estado por causa da falta de vigilantes, retirados em razão do cancelamento do contrato entre o governo e a empresa que os contratava.MP é acionado por falta de segurança nas escolas - Gente de Opinião

A informação é do deputado federal Padre Ton (PT-RO), que tem recebido manifestação de diretores e professores descontentes com a situação por temerem assaltos nas unidades escolares. “O Ministério Público em Porto Velho também tem recebido muitas reclamações e iniciou procedimento para averiguar o que está acontecendo no âmbito do governo para ter rescindido contrato sem adotar outras providências relativas à segurança da comunidade escolar”, diz. O deputado falou hoje (17) em plenário sobre o assunto.

“É preocupante a situação. O argumento do governo foi de fazer economia, e que ia oferecer segurança equipando as escolas, investindo em monitoramento eletrônico, mas até agora nada. E só na capital já foram registrados, conforme a imprensa, mais de uma dezena de assaltos”, afirma Padre Ton.

Equipada com “grande sacrifício” da comunidade escolar, nas palavras da professora Marlene Silveira, o Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos de Vilhena (CEEJA), através do Conselho Escolar, foi ao Ministério Público no último dia 6 de dezembro.

O presidente do Conselho, Flávio Roberto, subscreve documento em que registra ter a escola “bens patrimoniais de grande valor econômico” e que sem a vigilância privada antes existente o estabelecimento será “alvo de fácil acesso aos vândalos e marginais”.

Diante do quadro, o Conselho pede “providencias necessárias para a proteção do patrimônio tão valioso”. O CEEJA possui, entre outros equipamentos, 35 computadores, três notebooks e doze impressoras.

“Nossa escola é linda, aberta à comunidade, que tem acesso a curso de informática, toda equipada com o esforço dos profissionais que nela atuam. O que o governo fez não tem cabimento. Se não pode ter empresa privada na segurança, tampouco podemos contratar, pois a lei 680, de 2012, que definiu o Plano de Cargos e Salários dos Servidores públicos de Rondônia não contempla vigilante escolar”, reclama a professora Marlene.

O deputado Padre Ton diz que a revolta nas escolas de Vilhena é grande com o documento enviado pela Representação da Secretaria da Educação com orientações para o caso da “escola ser danificada ou arrombada.”

“O documento orienta, entre outras coisas, a escola a encaminhar um ofício solicitando à Seduc a reposição de bens furtados ou danificados. Isso mostra que o governo não dá valor ao que se tem, não está preocupado com o patrimônio, o que é um exemplo ruim, péssimo para funcionários pouco zelosos com o que é público”, diz o deputado, opinando ainda ser uma “contradição” o governo demonstrar disposição para repor o material roubado, significando mais gasto público, e promover suposta economia com o corte dos vigilantes terceirizados. 

Segundo Marlene, há diretores dormindo na escola numa tentativa de evitar o roubo no horário noturno e feriados, quando a vigilância é inexistente. “A primeira escola roubada em Vilhena fica em frente a um posto da Polícia Militar”, conta. 

Fonte: Mara Paraguassu

Mais Sobre Política

Deputados votam a LDO para 2021, com quatro emendas

Deputados votam a LDO para 2021, com quatro emendas

Os deputados estaduais aprovaram, em sessão extraordinária nesta terça-feira (24), o PL 557/20, que dispõe sobre as Diretrizes para a elaboração da Le

Sargento Eyder Brasil defende local digno de trabalho aos policiais do 5º BPM  e cobra desburocratização

Sargento Eyder Brasil defende local digno de trabalho aos policiais do 5º BPM e cobra desburocratização

Durante a sessão ordinária desta terça-feira (24), o deputado estadual Sargento Eyder Brasil (PSL) defendeu um local digno de trabalho aos policia

Vereadora Cristiane Lopes cobra melhorias para bairros da Capital

Vereadora Cristiane Lopes cobra melhorias para bairros da Capital

A vereadora Cristiane Lopes (progressistas), mesmo em campanha do segundo turno rumo à prefeitura de Porto velho, não parou com os seus trabalhos le

Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa convoca Governo para apresentar estágio do PCCR da Saúde

Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa convoca Governo para apresentar estágio do PCCR da Saúde

A Comissão de Saúde e Previdência e Assistência Social (CSPS) da Assembleia Legislativa, se reuniu na manhã desta terça-feira (24), no plenarinho 01,