Porto Velho (RO) quinta-feira, 17 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Moreira Mendes propõe partilha do ICMS com estado produtor de energia elétrica



O deputado Moreira Mendes (PPS-RO) apresentou, nesta segunda-feira, Proposta de Emenda à Constituição (PEC nº 299/08) permitindo que os estados geradores de energia possam usufruir da arrecadação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços) nas operações interestaduais de energia elétrica.

A proposta altera a alínea "b" do inciso X do § 2º do art. 155 da Constituição Federal, que não permite incidência do imposto sobre operações interestaduais. "Essa medida é injusta para com os entes federativos que produzem energia e gastam com infra-estrutura e serviços necessários a essa atividade econômica, mas não têm contrapartida tributária da arrecadação do ICMS", reclama Moreira.

Moreira defende que o imposto cobrado sobre operações, transmissão, distribuição e aquisição para consumo final de energia seja partilhado entre os estados produtores e consumidores, como acontece nos demais setores da atividade econômica. Segundo ele, os maiores produtores de energia no país são os estados menos desenvolvidos. Ele cita o caso de Rondônia, que, pelas regras atuais, não tem direito a cobrar ICMS sobre a energia elétrica produzida em seu território. “Não é justo que Rondônia, que tem a riqueza do rio Madeira, não possa vir a usufruir dos impostos gerados a partir da produção de energia das duas usinas (Santo Antonio e Jirau)”, argumentou.

O deputado lembra que de acordo com a legislação em vigor, São Paulo, o estado mais rico da federação e o maior consumidor de energia, sempre será beneficiado. A energia produzida pelas usinas de Rondônia, por exemplo, será transmitida diretamente para Araraquara, no interior paulista. "A forma atual, como determina a Constituição, em vez de diminuir, contribui ainda mais para aprofundar as desigualdades regionais", disse ele.

A PEC 299 conta com o apoio de 180 parlamentares e, segundo Moreira Mendes,  baseia-se em item da "Carta de Mato Grosso", documento elaborado no II Fórum de Governadores da Amazônia Legal, realizado, em Cuiabá, em agosto deste ano. A carta foi subscrita pelos governadores de Rondônia, Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Tocantins e Roraima. “Além de fazer justiça fiscal, a medida é essencial para a correção das desigualdades regionais e para a proteção ambiental da Amazônia Legal”, justifica o deputado.

Fonte: Claudivan Santiago e Nadja Rocha

 

Mais Sobre Política

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mais de 1700 parlamentares e parceiros da ONU e da sociedade civil de todo o mundo estão reunidos em Belgrado, na Sérvia, onde acontece a 141ª Assembl

Erro na tabela de vencimentos dos professores volta a ser discutido na Comissão de Educação

Erro na tabela de vencimentos dos professores volta a ser discutido na Comissão de Educação

A Comissão de Educação e Cultura (CEC), da Assembleia Legislativa, se reuniu na manhã desta quarta-feira (16), para deliberar projetos e voltou a di

Liderança na produção do cacau depende da vontade política, aponta debate

Liderança na produção do cacau depende da vontade política, aponta debate

A volta do protagonismo brasileiro na produção de cacau depende de mais investimentos em pesquisa e de ações como o fortalecimento da Comissão Executi

Projeto de Follador cria Passaporte Animal para trânsito em feiras e eventos

Projeto de Follador cria Passaporte Animal para trânsito em feiras e eventos

A exemplo da experiência de sucesso do Rio Grande do Sul, o deputado Adelino Follador apresentou nesta terça-feira (15) ao Plenário da Assembleia Le