Porto Velho (RO) quinta-feira, 9 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Política

Moreira Mendes:


"A ajuda aos municípios brasileiros não pode ficar só no discurso, como temos visto acontecer nos últimos anos, infelizmente". É o que diz o deputado federal Moreira Mendes (PPS-RO) sobre o aumento de 1% no Fundo de Participação dos Municípios (FPM), anunciado pelo presidente Lula durante a 10a Marcha Nacional dos Prefeitos, esta semana em Brasília.

Moreira Mendes, que esteve com dezenas de prefeitos rondonienses durante a Marcha, afirma que os municípios brasileiros enfrentam problemas dos mais diversos, no entanto a causa, comum a todos eles, é sempre a falta de recursos. Na sua opinião, o aceno do governo federal é apenas um gesto político, que, na prática, não resolve nada. "Se o governo quiser mudar essa situação, basta cumprir o que a Constituição determina, transferindo aos municípios 20% de sua arrecadação, e não apenas 13% como acontece hoje", criticou. O deputado parabenizou os prefeitos rondonienses e de todo o Brasil pela Marcha, especialmente pela seriedade nas reivindicações.

Ajuda insignificante
O presidente da Associação Rondoniense dos Municípios (ARON), José Bianco (PFL), compartilha da mesma opinião do deputado Moreira Mendes. Como ex-governador e atual prefeito de Ji-Paraná, Bianco conhece como poucos a realidade das prefeituras do estado de Rondônia e diz que a ajuda anunciada pelo presidente Lula é insignificante. "A proposta do governo está muito aquém do que esperávamos e precisamos", ressaltou. Ainda segundo ele, a situação dos municípios rondonienses é pior que a de outros municípios no País, já que, por serem novos e estarem numa região pobre, as demandas são sempre maiores. "Setenta e cinco por cento de nossas ruas não são asfaltadas; cem por cento de nossas estradas rurais são de terra e cem por cento das pontes são de madeira. Então, é uma situação realmente muito difícil", frisou.

Reivindicações
Entre as reivindicações apresentadas pelos prefeitos estão: a redução da exigência de contrapartida para o financiamento federal de projetos de saneamento e habitação, dos atuais 20 por cento para até 0,1 por cento; modificação na distribuição dos recursos no Fundo de Desenvolvimento do Ensino Básico (Fundeb), com aumento dos repasses para as creches mantidas pelos municípios; redução nos impostos sobre compra de veículos para o transporte escolar; e aprovação de uma nova regra para o pagamento de precatórios, esta última já aprovada pelo Senado.

Fonte: Rodrigo Erse 

Mais Sobre Política

Governador Marcos Rocha assume compromisso com propostas apresentadas pelo deputado Cirone Deiró

Governador Marcos Rocha assume compromisso com propostas apresentadas pelo deputado Cirone Deiró

Na última sexta-feira (03), o deputado Cirone Deiró se reuniu por vídeo conferência com o governador Marcos Rocha. Na pauta, a adoção de medidas excep

Após intervenção de Cristiane Lopes, moradores do Cidade de Todos IX retornam para os apartamentos

Após intervenção de Cristiane Lopes, moradores do Cidade de Todos IX retornam para os apartamentos

Os moradores do Bloco B do Residencial Cidade de Todos IX finalmente puderam retornar para os seus apartamentos após vários meses pagando aluguel ou m

Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa distribui projetos e aprova pareceres

Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa distribui projetos e aprova pareceres

A Comissão de Finanças, Economia, Tributação, Orçamento e Organização Administrativa (CFETOOA) se reuniu na manhã desta terça-feira (30), no plenarinh