Porto Velho (RO) quinta-feira, 17 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Miguel Sena defende atuação da Caerd no Estado


Ao citar que é um dos fundadores do Sindicato dos Urbanitários (Sindur) e que já dirigiu a empresa, o deputado Miguel Sena (PV) saiu em defesa da Companhia de Águas e Esgotos de Rondônia (Caerd), durante sessão plenária da Assembléia Legislativa nesta quarta-feira (04.04). Ele sugeriu convite à diretoria da empresa para prestar esclarecimentos aos parlamentares de como se encontra funcionando a administração compartilhada, implantada à época do governo José Bianco e que prevalece até agora.

“Falta é maior investimento na empresa. Ela é uma das poucas que conseguiu sobreviver dentro da estrutura do governo, pois a Cagero, o Beron, a CMR e tantos outras foram extintas. Com a adoção da administração compartilhada, a Caerd passou a pagar em dia seus funcionários, além de recolher os encargos sociais. Hoje, enfrenta alguns problemas, já que muitos municípios não pagam as dívidas que possuem com a empresa. Defendo maior investimento na empresa para melhorar a prestação de serviços à população. Só como exemplo, o município de Vilhena é um dos que mais deve à companhia e não tem procurado saudar a dívida”, comentou Miguel Sena.

O deputado Maurinho Rodrigues (PSDB), em aparte, elogiou a Caerd. Destacou a atuação da administração compartilhada e assegurou que houve melhora na qualidade da água servida à população pela companhia. “Para se chegar a esse ponto, houve esforço dos funcionários da empresa e do próprio governo. Tem sim que haver maior investimento na companhia, assim como os municípios precisam saudar as dívidas que têm com a empresa”.

Já o deputado Jair Mioto (PPS) lembrou que, quando era prefeito de Monte Negro, procurou a direção da Caerd para um encontro de contas, pois a estrutura utilizada pela empresa naquela localidade pertence ao município. “Procurei o senhor, quando era o presidente da Caerd, para resolver a situação e não obtive sucesso”, disse Mioto. Miguel Sena, no entanto, perguntou a ele se a estrutura ocupada pela Caerd em Monte Negro foi feito pelo município ou pelo governo federal. Recebeu resposta como sendo da União. E, de pronto, disse que a empresa não tem como fazer encontro de contas com o município.

Por fim, Miguel Sena sugeriu que a Assembléia Legislativa convide a diretoria da Caerd e dirigentes do Sindur para explicação sobre a real situação por que passa a companhia em Rondônia. “Será uma boa oportunidade para vermos como dei certo a administração compartilhada na direção da empresa”.

Mais Sobre Política

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mais de 1700 parlamentares e parceiros da ONU e da sociedade civil de todo o mundo estão reunidos em Belgrado, na Sérvia, onde acontece a 141ª Assembl

Erro na tabela de vencimentos dos professores volta a ser discutido na Comissão de Educação

Erro na tabela de vencimentos dos professores volta a ser discutido na Comissão de Educação

A Comissão de Educação e Cultura (CEC), da Assembleia Legislativa, se reuniu na manhã desta quarta-feira (16), para deliberar projetos e voltou a di

Liderança na produção do cacau depende da vontade política, aponta debate

Liderança na produção do cacau depende da vontade política, aponta debate

A volta do protagonismo brasileiro na produção de cacau depende de mais investimentos em pesquisa e de ações como o fortalecimento da Comissão Executi

Projeto de Follador cria Passaporte Animal para trânsito em feiras e eventos

Projeto de Follador cria Passaporte Animal para trânsito em feiras e eventos

A exemplo da experiência de sucesso do Rio Grande do Sul, o deputado Adelino Follador apresentou nesta terça-feira (15) ao Plenário da Assembleia Le