Porto Velho (RO) quarta-feira, 29 de junho de 2022
×
Gente de Opinião

Política

Justiça afasta em definitivo ex-diretoria do Sindsaúde acusada de fraudar eleição


 
Os desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho em Rondônia afastaram em definitivo a tentativa de retorno do ex-sindicalista Anildo do Prado e seus ex-diretores à direção do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde no Estado de Rondônia (Sindsaúde). A decisão veio através do julgamento de Recurso Ordinário, impetrado pelos ex-diretores.

O recurso foi negado e os desembargadores mantiveram a decisão do juízo de 1º grau que anulou as eleições, destituiu os ex-diretores do cargo e nomeou um interventor judicial encarregado de realizar novas eleições no sindicato. Se quiserem voltar para o Sindsaúde, os ex-diretores terão que vencer as próximas eleições, o que não vai ser fácil.

Um relatório prévio da Auditoria Independente, contratada pelo Sindsaúde, já detectou inúmeras irregularidades administrativas e financeiras praticadas pelos ex-dirigentes. As irregularidades estão nos contratos, pagamentos, prestadores de serviço, compras, aluguéis, locações, publicidade, impressos, viagens, atas, diárias, laudos e outros ilícitos.

Somadas a isso, estão ainda a falta de prestação de contas, fraude na eleição e criação de instituições que entendiam “justa”, mas que na realidade eram feitas benefício próprio. A conclusão da auditoria será encaminhada às autoridades e aos poderes competentes para apuração e punição dos envolvidos.

A decisão aconteceu no último dia 13 de outubro e a publicação no Diário da Justiça do Trabalho de Rondônia ocorreu dia 15 de outubro. O recurso foi impetrado pelo ex-presidente Anildo do Prado e seus escudeiros Caio Marin, Onilson Costa e Golbery da Paixão contra a chapa do PC do B que conseguiu anular a eleição.

O relator do processo, Desembargador Vulmar Coelho, reconheceu em seu relatório os mesmos argumentos utilizados pelo juízo de 1º grau que decretou a anulação das eleições e determinou a intervenção no sindicato. Dr. Vulmar reconheceu ainda que houve “violação de lisura no processo eleitoral”.

Mais adiante, o Desembargador do Trabalho cita ainda que as irregularidades que culminaram com a anulação da última eleição consistem na “disponibilização, nas urnas de votação, da lista de eleitores em número superior ao de aptos, o que viola a lisura do certame e as condições de igualdade entre os concorrentes”.


Fonte: Marcos Santana
 

Mais Sobre Política

Deputado indica necessidade da continuação do pagamento do auxílio-covid aos profissionais da segurança pública e saúde

Deputado indica necessidade da continuação do pagamento do auxílio-covid aos profissionais da segurança pública e saúde

Preocupado com o crescimento dos casos de infecção pela Covid-19, o deputado estadual Anderson Pereira (Republicanos) encaminhou ao governador do es

Recursos serão investidos em construção e melhorias de espaços para a prática de esporte e lazer nos municípios

Recursos serão investidos em construção e melhorias de espaços para a prática de esporte e lazer nos municípios

O deputado Cirone está liberando mais de R$ 8 milhões para execução de obras. “Os espaços destinados a prática do esporte e lazer dão vida à cidade,

Em Vilhena, Deputado entrega benefícios para atender os pequenos produtores rurais

Em Vilhena, Deputado entrega benefícios para atender os pequenos produtores rurais

Na manhã deste sábado, 25 de junho, o deputado estadual Luizinho Goebel (PSC), juntamente com o governador de Rondônia coronel Marcos Rocha, deputad

Pontes no distrito de São Domingos serão substituídas por tubos corrugados, através de emenda parlamentar

Pontes no distrito de São Domingos serão substituídas por tubos corrugados, através de emenda parlamentar

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia, Alex Redano (Republicanos), esteve neste domingo no distrito de São Domingos, pertence