Porto Velho (RO) quarta-feira, 23 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Juiz concede liminar contra linhão Jauru-Vilhena


O cidadão Ivo Benitez (atualmente Sub-Procurador-Geral de Justiça do Estado de Rondônia), ajuizou uma Ação Popular na Justiça Federal, para suspender o licenciamento ambiental que vem sendo processado pela SEDAM (Secretaria Estadual de Desenvolvimento Ambiental) para instalação do linhão Jauru (Mato Grosso) a Samuel (Rondônia). 

De acordo com Benitez houve uma tentativa de burlar a legislação ambiental, e talvez para dar celeridade ao processo de licenciamento, quando os interessados dividiram o pedido de licenciamento ambiental em diversos trechos (Jauru-Vilhena; Vilhena-Pimenta Bueno; Pimenta Bueno-Ji Paraná; Ji Paraná-Ariquemes e Ariquemes-Samuel), quando na verdade se trata de um único empreendimento, ganho em Leilão pela empresa espanhola Elecnor S/A, que fundou a empresa Jauru Transmissora de Energia Ltda, para construir e explorar a Linha de Transmissão. 

Na visão de Ivo Benitez, a discussão neste momento não é só ambiental, mas, principalmente econômica, já que a empresa simplificou em demasia o processo de licenciamento, o que acabou por omitir um estudo global dos impactos sócio econômico que com certeza trará impactos negativos na sociedade rondoniense no que concerne a diminuição do ICMS. Estudos preliminares mostram uma perda de R$ 150 milhões por ano. Cabe portanto, ressalta Benitez, ouvir as propostas mitigadoras e compensatórias que a empresa vencedora do leilão irá propor ao estado em razão da perda de arrecadação. 

GASOUDO URUCU-PORTO VELHO 

Juiz concede liminar contra linhão Jauru-Vilhena - Gente de OpiniãoAinda de acordo com o Ivo Benitez, é oportuno neste momento a discussão política do gasoduto Urucu-Porto Velho, já que o mesmo irá inserir definitivamente Rondônia e o Norte do País no rol das capitais com utilização de energia limpa e politicamente correta. Diz ainda Benitez, que os reflexos econômicos advindo do gasoduto serão altamente promissores para Rondônia, pois de imediato, soma-se mais oferta de energia, abrem-se perspectivas da vinda e de instalações de empresas de grande porte, inclusive para um futuro pólo petroquímico ou utilização de química fina, também cria-se uma nova visão ambiental em razão do leque de opções que o gás proporcionará a sociedade rondoniense, seja na utilização de gás nos veículos, beneficiando assim a frota de taxi por exemplo, seja na utilização do gás nos novos edifícios que estão verticalizando Porto Velho, dentre outras utilidades que advirão e criarão mais empregos, gerando riqueza e capitalização da economia local. 

A ENERGIA DAS HIDRELÉTRICAS DE SANTO ANTÔNIO E JIRAU NÃO FICARÃO EM RONDÔNIA 

Além da discussão positiva da questão gasoduto, a sociedade rondoniense, a classe empresarial e política são chamadas para a grande discussão econômica disponibilizada pelo tema, ou seja, toda a energia que será gerada pelo complexo das usinas de Jirau e Santo Antônio não ficarão em Rondônia, ao que consta até o momento, pelo menos é o que demonstrou o leilão realizado no último dia 10 de dezembro, como também a sinalização das grandes empresas do sul e sudeste do país, demonstrando total interesse na futura energia a ser produzida pela usina de Santo Antônio. Ficando claro assim, que toda a produção irá diretamente para as grandes metrópoles brasileiras e suas grandes indústrias. 

THERMONORTE EM RONDÔNIA 

Espera ainda Ivo Benitez que essa liminar possa contribuir também para a discussão dos contratos da Thermonorte, que pelo tempo que está em Rondônia, já era para estar utilizando o gás de urucu, mas que até hoje ainda queima uma grande quantidade de óleo Diesel, o que só beneficia a Petrobras, além de contribuir para a poluição ambiental. 

MOREIRA MENDES CLASSIFICA DE ‘VERGONHA NACIONAL” 

Já em abril deste ano o deputado federal Moreira Mendes (PPS-RO) classificou como "vergonha nacional" a assinatura do contrato entre o governo federal e as empresas privadas com o objetivo de construir a linha de energia elétrica entre Jauru e Vilhena.

De acordo com Moreira Mendes, a construção do chamado "linhão", fará Rondônia ser ligada ao Sistema Nacional Interligado de Energia Elétrica, passando de potencial fornecedora de energia para consumidora. A troca de perfil poderá provocar a perda anual de R$ 250 milhões/ano somente de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS)

Segundo Moreira Mendes, a assinatura dos contratos, na época, representou um desrespeito com a população de Rondônia que há alguns anos luta para ter sua independência na produção de energia. "Quero saber qual a vantagem que o Brasil está levando com o linhão. Não há necessidade, não há justificativa do governo", queixou-se o deputado. 

Diz ainda o deputado Moreira Mendes, que há mais de seis anos a bacia do Urucu produz e deixa de aproveitar 9,9 milhões de metros cúbicos de gás todos os dias. Essa quantidade é suficiente para abastecer todo os postos de distribuição de gás do país, com uma sobra diária de 2,9 milhões de metros cúbicos de gás. 

Finalizou o deputado, dizendo que a conta de energia elétrica passará a custar mais caro para a população rondoniense caso a linha de transmissão que ligará Jauru (MT) a Vilhena seja construída. 

MULTA DIÁRIA PELO DESCUMPRIMENTO 

De acordo com o Juiz Federal Flávio da Silva Andrade, ficam sobrestadas todas as obras em andamento no trecho da Linha de Transmissão SAMUEL/Porto Velho e Vilhena/RO, só retornando o empreendimento depois que o IBAMA, por seu setor específico, avaliar o procedimento administrativo atinente a tais obras. Fixando multa diária de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) para hipótese de descumprimento, conforme autos de nº 2007.41.00.005658-0. 

Frisa ainda o juiz ao final de sua decisão que,Apesar de os interesses que margeiam a causa serem uma forte dimensão econômica, não é esse fator que orientará a decisão, eis que deve prevalecer o propósito de garantir o controle e a mitigação do impacto ao meio ambiente, sem se criar embaraços ao avanço do plano de ampliação do parque brasileiro de geração de energia elétrica. Embora o Estado de Rondônia alegue que terá grande perda na arrecadação de ICMS, entendo que essa possível queda de arrecadação do tributo estadual não pode ser óbice à execução do plano nacional de expansão de sistemas elétricos e de geração de energia”. 

Assim, de acordo do o Juiz Federal, fica portanto deferido parcialmente, o pleito no que concerne a assegurar o menor impacto ambiental possível na áreas afetadas. É indeferido os pedidos concernentes ao pleito do impacto da arredacação do ICMS, constantes do pedido nos autos. 

Fonte: Gentedeopinião com informações da Ação Popular proposta por Ivo Benitez.

Mais Sobre Política

Polícia Federal deflagrou a Operação Grand Bazaar, que  investiga fraude em fundos de pensão

Polícia Federal deflagrou a Operação Grand Bazaar, que investiga fraude em fundos de pensão

Por determinação do Supremo Tribunal Federal, a Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (21) a Operação Grand Bazaar, visando desarticular um “esquema cri

Ministério Público realiza reunião sobre os bairros Conceição e Flamboyant após intervenção de Cristiane Lopes

Ministério Público realiza reunião sobre os bairros Conceição e Flamboyant após intervenção de Cristiane Lopes

Após a vereadora Cristiane Lopes (PP) ir até o Ministério Público Estadual (MP/RO), para relatar os problemas das obras de pavimentação dos bairros Fl

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mais de 1700 parlamentares e parceiros da ONU e da sociedade civil de todo o mundo estão reunidos em Belgrado, na Sérvia, onde acontece a 141ª Assembl

Erro na tabela de vencimentos dos professores volta a ser discutido na Comissão de Educação

Erro na tabela de vencimentos dos professores volta a ser discutido na Comissão de Educação

A Comissão de Educação e Cultura (CEC), da Assembleia Legislativa, se reuniu na manhã desta quarta-feira (16), para deliberar projetos e voltou a di