Porto Velho (RO) quarta-feira, 26 de junho de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Ivo Cassol denunciaria tudo novamente


"A constituição prevê que os cargos de conselheiro do Tribunal de Contas, são indicados e votados pelo Poder legislativo. Portanto, a vaga foi preenchida por uma indicação da Assembléia Legislativa de Rondônia" declarou o candidato à reeleição ao governo de Rondônia, Ivo Cassol (PPS) durante entrevista concedida, na manhã desta quinta-feira, ao um repórter da Rede Globo de Televisão. Cassol disse que a tentativa de envolvê-lo no escândalo é politiqueira e ainda afirmou que, mesmo com alguns tentando incrimina-lo, denunciaria tudo novamente.

Ivo Cassol disse que quando a assembléia indicou o nome Edílson Souza Silva, "nós analisamos a seu histórico e não encontramos nada que desabonasse a sua conduta. Por isso que assinamos sua nomeação. Ao contrário do que aconteceu com Natanael Silva, que foi indicado pela Assembléia legislativa e tinha inúmeros processos, então não assinei sua nomeação.

"Não houve negociação com ninguém. Primeiro porque, além de ser indicação da assembléia, o conselheiro Edílson Silva é amigo particular, do conselheiro Amadeu Machado e juntos fizeram parte do governo Osvaldo Pianna. Quanto ao conselheiro Valdivino Crispin, ele é servidor de carreira do Tribunal de Contas de Rondônia e é uma indicação do TC. Seu nome foi escolhido em uma lista tríplice. A mim só coube assinar as nomeações" rebateu Ivo Cassol.

Denunciaria dez vezes se fosse preciso - O candidato reafirmou seu dever de lutar contra a corrupção, "denunciaria tudo de novo, denunciaria dez vezes se fosse preciso, pois nossa população merece essa atitude. Não sou, nem nunca serei omisso ou conivente com coisas erradas, a população sabe que não compactuo com os atuais acontecimentos. Por isso sou categórico em afirmar que denunciaria tudo de novo, mesmo colocando a minha vida e a da minha família em risco" destacou Ivo Cassol.

Cassol declarou ainda que "mais uma vez estão querendo me envolver. Infelizmente, os interesses de alguns em me prejudicar, ultrapassam o limite da verdade. Agora dizem que estou envolvido... No passado denunciei outros absurdos e também, tentaram me colocar na mesma vala. Em 2004, quando denunciei a extração ilegal de diamantes na Reserva Roosevelt, tentaram me implicar para desviar a atenção de quem realmente garimpava ilegalmente. Tive que provar que não tinha participação nenhuma. Em 2005, denunciei as tentativas de cobrança de propinas por parte dos deputados e novamente tentaram me envolver. Mais uma vez, provei que era inocente".

LEIA TAMBÉM: Gravações comprometem governador de Rondônia

Mais Sobre Política

Deputado Adelino Follador comemora manutenção de recursos do Fitha

Deputado Adelino Follador comemora manutenção de recursos do Fitha

O deputado estadual Adelino Follador (DEM) usou a tribuna na sessão extraordinária desta segunda-feira (24), para reconhecer a ação do governador Marc

Melhorias em aeroportos de Rondônia são anunciadas por Jaqueline Cassol

Melhorias em aeroportos de Rondônia são anunciadas por Jaqueline Cassol

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) esteve na Secretaria Nacional de Aviação (SAC), em Brasília, em busca de soluções para os diversos probl

Coronel Chrisóstomo propõe isenção de taxa de renovação de CNH para idosos

Coronel Chrisóstomo propõe isenção de taxa de renovação de CNH para idosos

O deputado federal Coronel Chrisóstomo (PSL-RO) apresentou a Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 3552/2019, que propõe a isenção da taxa de renova

Projeto em análise no Senado susta decisão do STF que torna homofobia crime de racismo

Projeto em análise no Senado susta decisão do STF que torna homofobia crime de racismo

Cinco dias após decisão da Suprema Corte que equiparou a homofobia ao crime de racismo, o senador Marcos Rogério (DEM-RO) apresentou voto em separado