Porto Velho (RO) quarta-feira, 23 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

IPHAN: Melhorias no Cemitério da Candelária


 
IPHAN inicia melhorias no antigo Cemitério da Candelária, Patrimônio Cultural do Brasil
 

O IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – iniciou a execução de melhorias na área tombada do Cemitério da Candelária.

O projeto assinado pela arquiteta Fátima Macedo e pelo engenheiro Elexander Amaral, do Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização - DEPAM visa estimular a preservação do bem tombado e divulgar o Patrimônio Histórico de Rondônia, possibilitando o acesso e o usufruto dos visitantes ao monumento.
 
Profissionais do IPHAN de Rondônia e de Brasília se envolveram intensamente com a história da EFMM e em especial com a do Cemitério da Candelária, de modo que a estrutura mínima a ser criada, que permitirá a visitação do Patrimônio pela população e pelos turistas que a queiram conhecer, sofresse a menor interferência possível.

O projeto elegeu como pressupostos os conceitos de paisagismo ecológico, respeito à tradição vernacular, se utilizando de materiais disponíveis no local e com intervenção mínima.

Para o Superintendente Regional do IPHAN em Rondônia e Acre, Beto Bertagna, “a ação visa proporcionar aos visitantes um passeio histórico, fornecendo dados da construção da EFMM, e ecológico melhor preservando a área do Cemitério da Candelária, testemunho de parte importante da história de Rondônia”.

- “Queremos ser parceiros da população vizinha no processo de divulgação e conservação daquele patrimônio” – concluiu Bertagna.
 
Hoje, a área se encontra tomada pela vegetação da região com árvores de grande porte e mata com grau médio de dificuldade de penetração.
 
A maioria das cruzes que marcavam os locais dos sepultamentos não existe mais, á exceção de pouquíssimos exemplares espalhados pela área, e três túmulos com lápides de mármore quebradas , algumas retiradas do local original.
 
Foi realizado o levantamento e a demarcação da área original do Cemitério com uso de GPS.

O objetivo é fazer com que, através da visitação e do uso do espaço,  este deixe de ser uma área abandonada.

O processo de tombamento foi concluído em 2006 reconhecendo o valor histórico deste bem cultural para nação brasileira e estendendo a proteção federal sobre o Patrimônio da EFMM, representado pelo Pátio Ferroviário da EFMM, por oito quilômetros de trilhos até Santo Antônio, pelas Três Caixas d’Água e pela área original do Cemitério da Candelária.
 
Fonte: Ascom

Mais Sobre Política

Comissão de Educação da ALE discute tabela do piso do magistério com secretário da Seduc

Comissão de Educação da ALE discute tabela do piso do magistério com secretário da Seduc

A Comissão de Educação e Cultura (CEC), da Assembleia Legislativa, se reuniu na manhã desta quarta-feira (23), para deliberar projetos e também disc

Polícia Federal deflagrou a Operação Grand Bazaar, que  investiga fraude em fundos de pensão

Polícia Federal deflagrou a Operação Grand Bazaar, que investiga fraude em fundos de pensão

Por determinação do Supremo Tribunal Federal, a Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (21) a Operação Grand Bazaar, visando desarticular um “esquema cri

Ministério Público realiza reunião sobre os bairros Conceição e Flamboyant após intervenção de Cristiane Lopes

Ministério Público realiza reunião sobre os bairros Conceição e Flamboyant após intervenção de Cristiane Lopes

Após a vereadora Cristiane Lopes (PP) ir até o Ministério Público Estadual (MP/RO), para relatar os problemas das obras de pavimentação dos bairros Fl

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mais de 1700 parlamentares e parceiros da ONU e da sociedade civil de todo o mundo estão reunidos em Belgrado, na Sérvia, onde acontece a 141ª Assembl