Porto Velho (RO) terça-feira, 15 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

INSS não atende direito líquido e certo de odontologistas e prejudica celetistas



Documento encaminhado ao procurador da República no Estado de Rondônia, assinado pela presidente do Conselho Regional de Odontologia, cirurgiã-dentista Sandra Menezes, pede a intervenção do Ministério Público Federal  quanto a negativa do INSS em Porto Velho, na emissão de Certidões de Tempo de Serviço, com as conversões dos períodos anteriores a 11 de dezembro de 1990 a servidores celetistas em atividades especiais convertidos para atividade comum.

Esta medida faz-se necessária, segundo Sandra Menezes, tendo em vista os prejudicas pelos atos discricionários do INSS, são servidores públicos que exercem suas atividades nas áreas de saúde – não só odontólogos, mas também, médicos, enfermeiras, técnicos – atrelando-se ao fato que os atos negatórios, ou protelatórios proferidos pela Autarquia Previdenciária, geram danos irreparáveis a estrutura do Estado tendo em vista que os servidores prejudicados procuram abrigo junto ao Poder Judiciário, acarretando sobre carga a este poder e ao próprio Ministério Público.

Entre os inúmeros pareceres favoráveis ao pedido, inseridos no documento, está a Orientação Normativa nº 03 do Ministério de Planejamento e Gestão em seu artigo 2º destacando que "o servidor público que exerceu como celetista, no serviço público, atividades insalubres, penosas e perigosas, no período anterior à vigência da Lei 8.112 de 11 de dezembro de 1990, tem direito à contagem especial de tempo de serviço para efeito de aposentadoria".

Ministério da Previdência Social

Ainda no documento  a presidência do CRO destaca o parecer MPS / CJ 46 de 16 de maio de 2006 que tem a conclusão de que "tem direito a averbação do tempo de serviço público federal prestada até 11 de dezembro de 1990, em condições perigosas ou insalubres, com o acréscimo de corrente da transformação em tempo de serviço comum, o servidor que se encontrava sobe a égide do regime celetista quando da implantação do Regime Jurídico  Único.
 
Fonte: Lenilson Guedes

Mais Sobre Política

Adelino Follador participa de audiência pública que discutiu a instalação do IFRO em Buritis

Adelino Follador participa de audiência pública que discutiu a instalação do IFRO em Buritis

O deputado Adelino Follador (DEM) participou de audiência pública, na manhã da última sexta-feira (11), na Escola Estadual Buriti, em Buritis, onde fo

Deputado Ismael Crispin propõe debate sobre pesquisa cientifica e seu impacto

Deputado Ismael Crispin propõe debate sobre pesquisa cientifica e seu impacto

O deputado estadual Ismael Crispin (PSB) apresentou indicação à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, e teve aprovada a realização de audiência p

Comissão de Saúde distribui projetos e convoca titular da Sesau para prestar esclarecimentos sobre inúmeros problemas

Comissão de Saúde distribui projetos e convoca titular da Sesau para prestar esclarecimentos sobre inúmeros problemas

Na manhã desta terça-feira (8), a Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Adailton Fu

CPI da Energisa define convocações e convites para ouvir denúncias contra empresa

CPI da Energisa define convocações e convites para ouvir denúncias contra empresa

Em reunião extraordinária nesta quinta-feira (3), a CPI criada pela Assembleia Legislativa de Rondônia para investigar abusos praticados pela Empres