Porto Velho (RO) domingo, 20 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Incra reúne entidades para criação do PAFJequitibá...


A superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Rondônia realiza hoje (18), às 15 horas, a solenidade de criação do Projeto de Assentamento Florestal (PAF) Jequitibá, em seu gabinete, com a participação de representantes de movimentos sociais, associações, cooperativas, prefeitura de Candeias, Sedam, Ibama e Ministérios Públicos Federal e Estadual.

O PAF Jequitibá é o primeiro projeto de assentamento de Rondônia baseado em manejo florestal familiar. O Incra está destinando a este projeto uma área de 137 mil hectares, na gleba Jacundá, distante 37 km da Candeias, com capacidade para o  assentamento de cerca de 600 famílias. Como a área está na sub-zona 2.1, da lei do zoneamento Sócio-Econômico-Ecológico de Rondônia, é permitido somente seu uso especial sob regime de manejo florestal sustentável.

A proposta é o uso múltiplo da floresta, com o aproveitamento de madeiras, cipós, frutos, plantas medicinais e ornamentais. O Jequitibá possui dois pilares econômicos. O primeiro é a produção madeireira com manejo florestal comunitário. E o segundo são os sistemas agro-florestais que associam espécies florestais, com árvores frutíferas e agrícolas.

O superintendente do Incra/RO, Olavo Nienow, esclareceu que o projeto será construído com a comunidade, dentro do que a legislação permite. "O Incra vai levar a proposta, mas a discussão com a comunidade é que vai definir os aspectos da sustentabilidade econômica, social e ambiental do Jequitibá", garantiu.

O importante, segundo ele, é o foco no objetivo deste projeto: a promoção do equilíbrio entre as ações de produção econômica e a conservação do meio ambiente, em acordo com a legislação vigente e as vocações ambientais, econômicas e sociais da região. "Seu sucesso dependerá da capacidade e da solidez das parcerias que serão envolvidas na sua implantação e execução", afirmou.

Para o comerciante Osmar Boisa Castilho, residente nas proximidades do PAF, apesar das dificuldades que os moradores da região vêm enfrentando desde que teve início o processo de criação do projeto, "todos devem estar conscientes que a área não é para criar bois". Vamos somar com o Incra e o Ibama que querem nos ajudar. O projeto é um modelo de uso sustentável e o mundo vai nos ver com bons olhos", disse.

Fonte: Jeanne M. Machado

Mais Sobre Política

Ministério Público realiza reunião sobre os bairros Conceição e Flamboyant após intervenção de Cristiane Lopes

Ministério Público realiza reunião sobre os bairros Conceição e Flamboyant após intervenção de Cristiane Lopes

Após a vereadora Cristiane Lopes (PP) ir até o Ministério Público Estadual (MP/RO), para relatar os problemas das obras de pavimentação dos bairros Fl

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mais de 1700 parlamentares e parceiros da ONU e da sociedade civil de todo o mundo estão reunidos em Belgrado, na Sérvia, onde acontece a 141ª Assembl

Erro na tabela de vencimentos dos professores volta a ser discutido na Comissão de Educação

Erro na tabela de vencimentos dos professores volta a ser discutido na Comissão de Educação

A Comissão de Educação e Cultura (CEC), da Assembleia Legislativa, se reuniu na manhã desta quarta-feira (16), para deliberar projetos e voltou a di

Liderança na produção do cacau depende da vontade política, aponta debate

Liderança na produção do cacau depende da vontade política, aponta debate

A volta do protagonismo brasileiro na produção de cacau depende de mais investimentos em pesquisa e de ações como o fortalecimento da Comissão Executi