Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Política

Grito dos Excluídos: CNBB divulga programação


O Grito será realizado na zona Leste da cidade, iniciando pela Igreja Santa Clara e encerrando na Escola Marcelo Cândia, Bairro Marcos Freire, em Porto Velho.

LEIA TAMBÉM (Dom Moacyr Greachi: "No Grito dos Excluídos vamos pedir a impugnação dos corruptos" )

 
Sob o tema "Brasil: na força da indignação, sementes da transformação", movimento irá discutir a soberania e a independência do país.

Com programação em praticamente todas as capitais e em cidades do interior, milhares de pessoas irão às ruas do Brasil para defender a soberania a independência do País. O 12º Grito dos Excluídos 2006 será realizado com o tema "Brasil: na força da indignação, sementes da transformação". O movimento tem como eixo o repúdio à exclusão social, à política econômica vigente e à corrupção, além da defesa da democracia direta. 

Outra bandeira é a anulação da privatização da Companhia Vale do Rio Doce. Em janeiro, a 5ª Turma do TRF (Tribunal Regional Federal) de Brasília decidiu que será revista na Justiça a privatização da maior mineradora do mundo. O processo da venda vai ter de passar por uma perícia técnica.

Em Aparecida, Estado de São Paulo, o 12º Grito se unirá mais uma vez à Romaria dos às 7h, com acolhida, animação Trabalhadores. A concentração será no Porto de Itaguaçu, e mística. Às 8h, a caminhada sairá do Porto até a Basílica de Nossa Senhora de Aparecida. A programação em Aparecida, a maior concentração de manifestantes do Grito no país, será encerrada às 10h30, com a celebração da 19ª Romaria dos Trabalhadores, cujo lema é "Por uma nova Nação, seguimos com Maria, sem submissão".

Alguns números da exclusão social

A exclusão social denunciada pelo Grito está explicitada nos números do desemprego, do analfabetismo e na ausência de condições básicas de moradia e vida enfrentadas por milhões de brasileiros. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mais de 34% da população economicamente ativa do país vivem do trabalho informal. De duas pessoas desempregadas, uma tem menos de 25 anos. Em cidades como Recife (15,3%), Estado de Pernambuco; Salvador (14,4%) e São Paulo (11,3%) as taxas de desemprego superam os 10%.

A taxa das seis maiores regiões metropolitanas do país registrou em julho a maior taxa de desemprego, 10,7%. Com Belo Horizonte (Minas Gerais) ficando com 9,1%; Rio de Janeiro, 8,7%, e Porto Alegre (Rio Grande do Sul), 8,7%. Enquanto em 1980, a renda do trabalho representava 50% do PIB (Produto Interno Bruto) nacional, agora representa 36%. Estimulam-se agora os sub-contratos. De 1995 a 2005, um terço das vagas criadas no setor privado é de sub-contratados (terceirizados). Em 10 anos, os empregos terceirizados cresceram 127%, sendo que em algumas categorias profissionais a terceirização atinge 90%. Cerca de 4 milhões famílias brasileiras não possuem nenhum tipo de remuneração.

As altas taxas de analfabetismo funcional e de crianças que estão fora da escola para trabalhar mostram que a educação não está sendo tomada pelos governantes brasileiros como medida essencial para a superação da pobreza. Um milhão de crianças de 10 a 14 anos trabalham; os analfabetos funcionais, aqueles com idade acima de 15 anos e que têm menos de três anos de estudos, representam 31,2% da população. O brasileiro permanece, segundo o IBGE, menos tempo que o necessário nas escolas. Enquanto que o mínimo exigido na educação básica é de 11 anos, o estudante só fica, em média, de quatro a sete anos.

Mais Sobre Política

UHE Jirau doa ônibus para colégio tiradentes de Jaci-Paraná

UHE Jirau doa ônibus para colégio tiradentes de Jaci-Paraná

Veículo será utilizado no transporte de alunos do Colégio para o Centro de Ciência e Tecnologia em Nova Mutum Paraná

ALE discute volta de vigilantes nas escolas de Rondônia

ALE discute volta de vigilantes nas escolas de Rondônia

Desde 2013 a segurança dos colégios é feita por monitoramento eletrônico

Servidores da ALE beneficiados com reajuste salarial

Servidores da ALE beneficiados com reajuste salarial

Mesa Diretora aprova projetos que beneficiarão servidores efetivos da ALE

TJRO adquire solução integrada com produtos Google

O Tribunal de Justiça de Rondônia aderiu à Ata de Registro do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região, para aquisição de solução integrada de colab