Porto Velho (RO) domingo, 20 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Governador pede a ALE aprovação de medidas na reforma do Estado


Tenho a mais absoluta certeza que posso contar com a intensa participação desta egrégia Assembléia Legislativa nas discussões, aprimoramento e aprovação das medidas necessárias às consecuções dos projetos de manutenção e reforma de que o nosso Estado tanto precisa.

Dessa forma que o governador Ivo Cassol se dirigiu à Assembléia Legislativa na mensagem que encaminhou aos parlamentares estaduais na abertura ordinária da sétima legislatura. O documento foi entregue ao presidente do Poder Legislativo, deputado Neodi de Oliveira (PSDC), pelo secretário governamental Carlos Canosa, que participou da mesa de trabalhos. A leitura da mensagem foi proferida pelo deputado Jesualdo Pires (PSB), primeiro secretário da Casa de Leis.

O governador Ivo Cassol, ao afirmar que estava cumprindo as normas constitucionais, fez questão de frisar que “pelo quinto ano consecutivo, aqui compareço com a mensagem de abertura da legislatura. Nesta ocasião, faço uma resenha sobre a gestão de governo em 2006 e apresento o Plano de Metas programático, contemplando desenho das proposituras de políticas públicas para o exercício fiscal do ano de 2007”.

A mensagem esclarece que o Plano de Metas para 2007 encontra-se calcado nas disposições contidas na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2007. “Sem qualquer embargo, as metas fiscais, previstas para o exercício em curso estão ordenadas numa seqüência harmônica com os programas e ações de governo, detalhados no PPA 2004-2007, basicamente na versão estratificada para o exercício de 2007, como também nas disposições previstas na LOA – 2007”. O governador Ivo Cassol citou ainda que “maiores e melhores detalhes estarão sendo ofertados por ocasião da apresentação das contas públicas que serão protocoladas simultaneamente nesta Casa de Leis e no Tribunal de contas do Estado de Rondônia em até 60 dias”.

Por intermédio da mensagem encaminhada à Assembléia Legislativa, Ivo Cassol agradece pela demonstração de cortesia, presteza, paciência e, sobretudo, compreensão dos membros do Poder Judiciário, do Ministério Público, da defensoria Pública e do Tribunal de Contas “nas relações que mantivemos no decurso do ano de 2006 e rogo a Deus que nada venha interceder em sentido contrário para modificar essas boas relações, neste ano em curso”.

O governador foi mais além e assegurou que “continuamos de portas abertas, no sentido amplo, para o diálogo sensato com os senhores prefeitos municipais e vereadores, numa escalada de crescente incursão, haja vista que serão esses políticos que estão bem mais próximos da célula da sociedade”.

A mensagem governamental finda com congratulações direcionadas a classe operária, servidores públicos, empresários e lideranças políticas e pediu para que “Deus abençoe esta Casa de Leis. Que Deus abençoe a todos nós e que este momento de afirmação seja o marco de um trabalho proficiente em que Legislativo e Executivo possam se unir em defesa e respeito do povo de Rondônia”.

Mais Sobre Política

Rondônia: Deputado eleito percorrerá mais de 370 quilômetros de bicicleta para participar de sua posse

Rondônia: Deputado eleito percorrerá mais de 370 quilômetros de bicicleta para participar de sua posse

Disposto a promover projeto de interesse coletivo, deputado eleito Jhony Paixão lança desafio pessoal    O deputado estadual eleito Jhony Paixão (PR

Rondônia: Cursos da Escola do Legislativo reiniciam em fevereiro

Rondônia: Cursos da Escola do Legislativo reiniciam em fevereiro

Escola está de mudança para a nova sede, mais ampla e funcional que a atualA Escola do Legislativo deve iniciar o ano letivo na segunda quinzena de

QUANDO AS MULHERES ERAM OBEDIENTES

QUANDO AS MULHERES ERAM OBEDIENTES

No meio de tudo isto, verifico que a injustiça, geralmente, caminha à frente da justiça.

Rondônia continua em destaque no CFA

Rondônia continua em destaque no CFA

Rondônia continua fortalecido no âmbito da administração em Brasília. Mesmo com a mudança na presidência, o Estado continua representado na estrutur